quarta-feira, 18 de Maio de 2011 10:51h Marciel Muniz

Alto número de acidentes preocupa moradores do bairro Santa Clara

Este é o quarto acidente ocorrido no local em cinco dias

Um acidente ocorrido na manhã de ontem no cruzamento da avenida Sete de Setembro com a rua Fortaleza trouxe a tona uma velha preocupação que vem incomodando de longa data os comerciantes e moradores do bairro Santa Clara em Divinópolis.

 

 

De acordo com a Polícia Militar o motociclista envolvido no acidente estava trafegando na Rua Fortaleza quando entrou na avenida Sete de Setembro, colidindo com um Fiat Uno. O motociclista Luiz Henrique de Oliveira, de 54 anos foi atendido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Pronto Socorro Regional,com leves escoriações e uma fratura na perna. O condutor do veículo não sofreu ferimentos. Testemunhas relataram que a causa do acidente foi a falta de atenção do condutor da motocicleta.

 

Segundo informações do coordenador de Fiscalização, Educação e Trânsito da Settrans capitão Gérson Luis de Freitas, no local realmente ocorre uma grande quantidade de acidentes, em sua maioria por imprudência dos condutores que executam a conversão de forma errada, quando trafegam sentido bairro/centro. O capitão ressaltou que agentes da secretaria serão deslocados para intensificar a fiscalização no perímetro de maior ocorrência de acidentes. “A Settrans já recebeu várias denúncias sobre infrações cometidas por condutores ao passarem pelo local. Na região dos bairros Bom Pastor e Santa Clara será realizada uma fiscalização mais intensa no intuito de coibir as infrações e reduzir o número de acidentes” explicou o capitão.



Os comerciantes próximos à região destacam que só nessa semana foram três acidentes, nos cruzamentos que envolvem a avenida Sete de Setembro, no bairro Santa Clara. O cabeleleiro Max Fernandes de Melo, de 51 anos é dono de um salão localizado na Sete de Setembro e trabalha no local a mais de quatro anos. Max ressalta que já foram feitas varias reclamações pelos comerciantes e moradores. “Nesses quatro anos que eu trabalho aqui na região já cansei de ver acidentes ocorridos neste pedaço por imprudência dos motoristas, a meu ver a solução seria instalar redutores de velocidade, até por que aqui bem próximo tem uma escola e após o termino das aulas os estudantes ficam trançando nas ruas aumentando as chances de acidentes” destacou o comerciante. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.