segunda-feira, 29 de Abril de 2013 09:41h Globo.com

'Se fosse à noite, estaria morto', diz agredido por neonazistas no RJ

 O nordestino de 33 anos agredido por um grupo neonazista, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, na sábado (27), diz que está com medo de sofrer novas agressões e teme virar alvo fácil nas mãos dos amigos de um dos integrantes do grupo, preso pouco depois das agressões. Ele acha que os amigos de Thiago Borges Pita vão querer vingá-lo e ele teme morrer.

“Estou com medo de sair às ruas. Fui agredido (no sábado), do nada, quando estava olhando uma banca de jornais, na Praça Arariboia, em Niterói. Não percebi a aproximação deles, que gritaram ‘nordestino de merda’, me deram um soco e fizeram uma saudação nazista. Isso, às 10h, na frente de todo mundo, quando havia uma umas oito pessoas na banca. Se fosse à noite, eles poderiam ter me sequestrado, torturado e matado. Só não foram adiante porque as pessoas começaram a gritar, chamando atenção dos guardas municipais, que fecharam o carro deles para que eles não fugissem. Foi tudo muito rápido”, relembrou a vítima.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.