quarta-feira, 19 de Agosto de 2015 11:07h Atualizado em 19 de Agosto de 2015 às 11:10h. Pollyanna Martins

“Assassino da motosserra” é internado em manicômio judicial

Nivair Gerlado da Silva, de 28 anos, o “assassino da motosserra” foi condenado a uma internação em um manicômio judicial, na cidade de Barbacena

Nivair matou Alexandre da Fonseca Resende, de 29 anos em abril do ano passado, na porta de uma boate, às margens da BR-381, em Itaguara, com uma motosserra. Na época do crime, o acusado disse que escolheu a vítima aleatoriamente, e que estava insatisfeito com a sua vida.
De acordo com o Promotor de Justiça, Delano Azevedo, ficou provado que Nivair não tinha faculdades mentais possíveis de entender o crime que estava cometendo. “Foi aplicada a ele a medida de internação em um manicômio judicial, e ele se encontra internado desde a época do fato. Não há previsão de soltura dele”, explica.
Ainda conforme o promotor, a cada dois anos, será feito um novo estudo psiquiátrico em Nivair, e caso seja constatado que ele gera perigo para a convivência em sociedade, o assassino permanecerá internado por tempo indeterminado. “Já teve casos de internação em que a pessoa ficou internada em manicômio 20, 30 anos. Esse autor, o Nivair, é totalmente desequilibrado, não tem suas faculdades mentais equilibradas, então foi declarado inimputável. Foi aplicada essa medida de segurança, que é por tempo indeterminado”, informa.

 

CRIME
Segundo a Polícia Militar, no dia 25 de abril de 2014, Alexandre Fonseca estava na porta da boate, quando Nivair chegou em uma motocicleta e atacou a vítima com uma motosserra sem motivos aparentes. Testemunhas relataram que Nivair feriu primeiro o braço de Alexandre. A vítima tentou correr, mas foi perseguido pelo autor. O assassino alcançou Alexandre, e continuou a desferir os golpes. O braço do rapaz foi decepado, e ele teve a coluna vertebral e o pulmão expostos após ter sido atingido nas costas e pescoço. Nivair foi encontrado em uma estrada de terra próximo ao local do crime, e apesar de agitado, não resistiu à prisão. Ele disse aos policiais que desde 2004 tentava comprar uma arma para cometer assassinatos, mas não conseguiu. O homem foi levado para a delegacia para evitar linchamento.

 

Credito: Reprodução

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.