sábado, 9 de Junho de 2012 09:13h Vinicius Soares

Autores de trotes para os órgãos de segurança poderão pagar até R$4.984,00

Foi aprovada e sancionada na Câmara de Divinópolis, a Lei n° CM034/2012 de autoria da vereadora Dra. Heloisa Cerri (PV), que dispõe sobre medidas de penalização para quem utilizar o telefone para aplicar trotes na Polícia Militar ou no Corpo de Bombeiros.

 

A Lei define como trote as ligações que são feitas para os serviços de segurança pública relatando fatos que não são verdadeiros. A proposta fixa em até cem vezes o fator multiplicador, Unidade Padrão Fiscal do Município de Divinópolis, (UPFMD), hoje fixada em R$ 49,84 (quarenta e nove reais e oitenta e quatro centavos ) o que deixa a multa no valor total de R$4.984,00 ( quatro mil, novecentos e oitenta e quatro reais).

 


A presente proposição tem por objetivo coibir a prática de trotes telefônicos dirigidos aos serviços prestados pelo Copom da Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros, no âmbito do município de Divinópolis. É inadmissível que os telefones “190” e “193” recebam centenas de ligações mensais em que os fatos narrados não são verdadeiros. Somente no caso da Polícia Militar, um balanço apresentado pelo Centro de Operações, indica que a PM recebe cerca de duas mil ligações diárias, das quais cerca de duzentas são trotes, segundo dados oficiais da corporação.

 

Os prejuízos causados por essa prática são incalculáveis, tanto para o Poder Público, quanto para a população em geral.
Um grande passo no sentido da conscientização dos cidadãos em relação a esse tipo de atitude negativa vem sendo dado no município.

 

A atividade da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros é essencial para garantir a segurança da população, e ainda assim, tem sido atrapalhada, pela falta de informação ou até mesmo pela má fé dos próprios usuários.

 

Quando uma dessas corporações recebe uma falsa chamada, há o deslocamento de viaturas e homens e todo um aparato é designado para atender a ocorrência inexistente. Em muitas ocasiões, outros fatos importantes tem atraso no atendimento em função de tais ligações sem nexo.

 

Os tipos de trotes são dos mais variados possíveis e vão desde crianças em contato com a polícia para informar um homicídio, por exemplo, como alguém que queira informar aos bombeiros sobre um incêndio. Qualquer minuto perdido nessas transições inexistentes podem ser fatais para as vitimas reais.

 


Devido à emenda do feriado de Corpus Christi, tanto a Assessoria de Comunicação da Vereadora Heloísa Cerri (PV), quanto da 23ºBPM, 7ªRPM e 10ªBBM não foram encontradas para prestarem maiores informações estatísticas e falar sobre a Lei e os índices de trotes nas corporações.

autores, trotes, orgaos, seguranca, poderao, pagar

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.