quarta-feira, 4 de Novembro de 2015 09:00h Atualizado em 4 de Novembro de 2015 às 09:02h. Carina Lelles

Bandido baleado em assalto permanece internado sob escolta policial

Outro suspeito foi preso horas depois do crime e uma testemunha também foi presa ao roubar um carregador de munições de um militar dentro da viatura

Um jovem, de 22 anos, que foi baleado por um policial militar após um assalto a uma padaria, na noite desta segunda-feira, continua internado no Hospital São João de Deus (HSJD). O comparsa dele, de 20 anos, que chegou a fugir, acabou preso, e uma testemunha, de 21 anos, também recebeu voz de prisão ao roubar um carregador de munições de um militar enquanto estava sendo conduzido para a Delegacia, dentro da viatura.
De acordo com a assessoria de comunicação do Hospital, Christopher Ferreira foi submetido a uma cirurgia abdominal ainda na noite de segunda-feira. Ele continua internado, incubado e sedado para receber medicação. O quadro clínico é considerado estável e o suspeito segue sob escolta policial.
Christopher foi baleado na Rua Castro Alves, no bairro Catalão, após assaltar uma padaria com a ajuda de um comparsa. De acordo com a Polícia Militar, uma equipe da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) passou pelo local e viu a movimentação estranha.
Ao se aproximarem da padaria, os militares viram as vítimas deitadas no chão e dois suspeitos deixando o local. Um deles atirou contra os militares, que revidaram, acertando um dos suspeitos no abdômen e na coxa. O outro suspeito conseguiu fugir em uma motocicleta.
Uma Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros foi acionada e levou o suspeito ferido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Após receber os primeiros atendimentos, o bandido foi transferido para o Hospital São João de Deus.
Com o suspeito baleado, os militares encontraram o dinheiro, celulares e outros produtos que foram roubados na padaria.

 

Comparsa
O bandido baleado confessou o crime e entregou o comparsa. Em rastreamento, os militares localizaram Guilherme Almeida Sousa, de 20 anos, próximo à casa da namorada, que fica no bairro Santos Dumont.
Com autorização da namorada, os militares realizaram buscas na casa dela e localizaram um capacete, uma calça jeans, uma blusa de malha azul e um simulacro idêntico a uma pistola semi-automática. Em varredura nas proximidades, foi localizada a motocicleta utilizada no crime, que foi roubada no domingo.
Inicialmente, o suspeito negou o crime, mas com todas as evidências, Guilherme assumiu a participação no assalto. Ele foi levado para a Delegacia.

 

Testemunha presa
O segurança da padaria, Alef Eduardo Borges, de 21 anos, estava sendo conduzido para a Delegacia como testemunha quando, segundo a Polícia Militar, roubou o carregador um carregador com 15 munições de um militar que estava na viatura.
Segundo a Polícia Militar, o jovem estava com outras duas testemunhas e o militar dentro da viatura, e aproveitou a falta de espaço para roubar o material, mas o militar desconfiou, fez buscas e encontrou o carregador dentro da cueca do suspeito.
Alef nega que tenha roubado o carregador e disse que não sabe como o material foi parar na cueca dele. O jovem acabou preso também.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.