sexta-feira, 27 de Julho de 2012 15:50h Gazeta do Oeste

Bandidos arrombam prédio e fazem arrastão em 16 empresas no Centro de BH

A polícia está à procura de uma quadrilha que invadiu um prédio na rua Carijós, no Centro de Belo Horizonte, e fez um arrastão em 13 escritórios e três lojas na madrugada desta sexta-feira (27). O caso só foi descoberto quando um empresário chegou para trabalhar, por volta das 7h30, e viu o estrago deixado pela ação.

 

 

De acordo com o subtenente do 1º Batalhão da Polícia Militar (BPM), Robson Geraldo, os suspeitos arrombaram a portaria do edifício, de dois andares, quebraram as paredes das lojas e levaram diversos materiais, além de dinheiro.

 

"Eles conseguiram arrebentar as grades que ficam na entrada, subiram pelas escadas e roubaram televisores, computadores e outros produtos", comenta. Dentre as empresas estão uma de informática, um escritório de contabilidade e outro de fisioterapia.

 

 

Apenas em um dos estabelecimentos, os ladrões conseguiram roubar R$ 9.400 reais, mas o prejuízo dos comerciantes é bem maior. "A estimativa é de que o valor total, incluindo o material, chegue a R$ 50 mil", aponta o PM.

 

A ousadia dos bandidos foi tanta que, após fazer a limpa nos escritórios no segundo piso, eles ainda quebraram as paredes de duas lojas - de biscoitos e calçados - e também tentaram arrombar uma casa lotérica no primeiro andar. "Quando chegaram nessa terceira loja, o alarme disparou e eles acabaram fugindo", explica o subtenente.

 

 

Para a polícia, o crime pode ter sido praticado por uma quadrilha especializada, já que alguns detalhes do arrastão mostram o cuidado que os suspeitos tiveram para não deixar vestígios pelo prédio.

 

"Antes de sair do local, eles foram até o computador onde ficam registradas as imagens do circuito interno e apagaram tudo", diz o policial. Apesar disso, um especialista tentará recuperar os vídeos, o que pode ajudar a polícia nas investigações.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.