quarta-feira, 14 de Agosto de 2013 06:05h Luiz Felipe Enes

Bombeiros procuram por corpo no rio Itapecerica

A vítima fazia o uso de drogas quando se desequilibrou e caiu no rio. Algumas pessoas tentaram ajudar jogando garrafas, mas ele submergiu

Uma morte por afogamento foi registrada na tarde ontem, no Rio Itapecerica, próximo à ponte de acesso ao bairro Niterói. Um usuário de drogas havia caído da ponte do pontilhão.
A Polícia Militar realizava patrulha no local, já conhecido pelo fato de pessoas fazerem o uso de drogas ali. Ao avistarem um intenso movimento de pessoas por volta das 15h15. Militares pararam na ponte, mas ao chegar lá, o homem já havia se afogado.


De acordo com uma testemunha que passava pelo local, o homem estava em companhia de mais três pessoas em cima do pontilhão, fazendo o uso de drogas. Em certo instante, a vítima por algum descuido ou desatenção acabou desequilibrando e caindo no rio. Ele chegou a pedir socorro, mas ninguém conseguiu salvar.


A turma que estava com ele imediatamente fugiu do local sem prestar socorro. Um homem que também passava pela ponte de pedestres chegou a jogar garrafas pet vazias, na intenção de ajudar, mas sem êxito. O homem, segundo relatos de testemunhas aparenta ter 30 anos e é usuário de drogas.


O Corpo de Bombeiros foi acionado. Ao chegarem lá, não podiam entrar na água e nadar na tentativa de localizar o homem, pelo fato da água do rio ser poluída e ocasionar doenças aos profissionais. Foi solicitado um barco para fazer a varredura no local. Nesta ocasião, munidos de equipamentos, os bombeiros fizeram buscas na região em que a vítima foi vista se afogando.

As buscas prosseguiram até às 18h e o corpo não foi localizado. Esse horário é estipulado devido a fatores que colaboram como a luz do dia e facilidade de visão, consequentemente prejudicadas à noite. As buscas serão retomadas hoje pela manhã.

Carrapateiro


A região já é conhecida pela Polícia e pelos cidadãos por se tratar de um local bastante frequentado por usuários de drogas. Nos contornos da Praça Candidés, em baixo da ponte e aos arredores do local, é comum ver pessoas fazendo o uso de entorpecentes.


Além das drogas, muitas pessoas que abandonam suas casas tem como destino às margens do rio. Lixo, roupas e sujeira persistem no leito do rio. O Corpo de Bombeiros ressalta sobre a importância de se tomar cuidado em regiões como aquela, pois pode haver risco de queda e afogamento.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.