terça-feira, 18 de Dezembro de 2012 04:04h Atualizado em 18 de Dezembro de 2012 às 04:15h. Erik Ullysses

Carreta tomba e carga de quase uma tonelada de maconha é descoberta

Todo o entorpecente foi apresentado na manhã de ontem na sede da Polícia Federal de Divinópolis.

No último domingo um acidente na BR-262 revelou uma surpresa para as Polícias Militar e Federal. Após uma carreta tombar na rodovia próximo a cidade de Luz, sua carga foi derrubada no asfalto e em meio ao ácido, uma grande quantidade de maconha. A Polícia Militar informou que terceiros informaram que uma carreta havia tombado na rodovia. Ao chegarem no local os militares constataram que havia drogas em meio ao ácido bórico. Após recolherem cerca de 600 quilos, a PM contou com a ajuda da Polícia rodoviária Federal para encontrar os outros tabletes de maconha prensados. No total foram apreendidos 906 quilos e 196 gramas do entorpecente. Também foram apreendidos dois celulares, um GPS e um rádio comunicador.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o motorista da carreta perdeu o controle do veículo ao realizar uma curva e tombou. O motorista, Carlos Trindade, de 52 anos, foi levado para o hospital de Luz com ferimentos leves. Posteriormente o homem foi transferido para o Pronto socorro de Divinópolis, onde permaneceu sob escolta da Polícia Militar, sendo preso em flagrante e levado para a Polícia Federal de Divinópolis. A PM informou que cada saco de drogas pesava cerca de 300 quilos e dentro destes havia sacos menores pesando cerca de 50 quilos cada.
Segundo a PM, o material apreendido faz parte do tráfico internacional de drogas. O caminhão teria saído da Argentina, passado pelo Paraguai, onde foi abastecido com os entorpecentes, e em seguida veio para Minas Gerais. A informação foi confirmada pelo delegado da Polícia Federal de Divinópolis, Daniel Souza Silva. O delegado contou que as investigações sobre a origem e o destino das drogas começam agora. “Como se trata de um acidente, a partir dessas informações agora que nós estamos levantando, vai ser dado início às investigações para confirmar tanto a procedência quanto o destino dos materiais apreendidos. Nos primeiros levantamentos a gente já conseguiu ver que a carreta saiu da tríplice fronteira, mais provavelmente do Paraguai. E a carga de ácido bórico veio da Argentina, através de uns documentos da carga que a gente tem ali. Então há fortes indícios que pela grande quantidade a droga veio realmente do Paraguai” afirmou o delegado.
O delegado Daniel explicou que não é possível precisar ainda para onde a droga iria, uma vez que o motorista estava internado e ainda não havia sido interrogado. “Como o motorista está acidentado, ele está internado, nós não tivemos a oportunidade de conversar com ele. A gente está aguardando a alta dele para poder fazermos esse interrogatório dele aqui, e depois encaminhá-lo para o presídio” concluiu.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.