sábado, 6 de Junho de 2015 03:50h

Casal é enterrado sob forte comoção em Nova Serrana

Foram enterrados na manhã de ontem os corpos de Itamar Lopes dos Santos, de 40 anos, e da esposa Vanilda da Silva Dias Santos, de 44 anos

Os dois foram encontrados mortos na manhã de quinta-feira com marcas de tiros.
Com a presença de amigos e familiares, os corpos do casal foram enterrados na manhã de ontem, em Nova Serrana. Os filhos do casal, de 16 e 20 anos, segundo pessoas próximas, estão em estado de choque.
Foram eles os primeiros a procurar ajuda e registrar um Boletim de Ocorrência quando os pais não deram mais notícias, na tarde da última quarta, ao deixar o sítio da família em Perdigão. Um irmão de Vanilda disse que todos os familiares começaram a procurar pelo casal até receberem a notícia de que eles haviam sido encontrados mortos, dentro de uma caminhonete, em uma estrada vicinal na comunidade de Areias, zona rural de Nova Serrana.
De acordo com a Polícia Militar (PM), um fazendeiro da região foi quem encontrou os corpos ao passar pela estrada, que é pouco movimentada. A perícia da Polícia Civil foi acionada e constatou que os dois foram mortos com cinco tiros cada e tinham marcas nas mãos que podem ser de uma tentativa de defesa.
Inicialmente, a Polícia Civil trabalha com a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte), já que os cartões bancários de Itamar e a bolsa de Vanilda, que continha cerca de R$ 4 mil segundo familiares, não foram localizados no veículo.
A Polícia Civil acredita que o casal foi morto durante a noite anterior. Um sitiante da região disse que por volta das 20h de quarta-feira viu de longe a caminhonete na estrada com as luzes de freio acesas, mas não suspeitou de nada.
A reportagem entrou em contato com a Delegacia de Nova Serrana e fomos informados que várias pistas estão surgindo, incluindo possíveis suspeitos, mas nada será revelado ainda para não atrapalhar a investigação.
Itamar e Vanilda eram microempresários do setor calçadista e bem conhecidos na cidade. A morte deles causou repercussão nas redes sociais e pedido de justiça por parte dos amigos e familiares.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.