sábado, 4 de Agosto de 2012 11:19h Gazeta do Oeste

Caseiro acusado de matar idosa já estava com prisão decretada por outro homicídio

“A prisão do acusado apresenta-se necessária para a garantia da ordem pública, a fim de evitar que em liberdade volte a praticar crimes, já que demonstra possuir intensa periculosidade”. A sentença do juiz Murilo Kieling, do III Tribunal do Júri, de 4 de julho, previa o risco que representava deixar solto Ênio Tomaz da Rocha, então acusado de ter matado, em maio, uma mulher em Botafogo. Como o mandado de prisão preventiva contra o suspeito não foi cumprido, semanas depois ele assassinou a viúva Alpha Dias Kieling, de 77 anos, cujo corpo foi encontrado enterrado, em 29 de julho, nos fundos da casa dela, em São Conrado.

 

Ênio foi denunciado pelo estupro e pela morte de Cleiane Oliveira Costa, de 30 anos, assassinada em 24 de maio passado dentro de uma clínica na Rua Elvira Machado, em Botafogo, onde ela trabalhava como recepcionista. O criminoso, que era vigilante na rua, foi flagrado por uma câmera de segurança entrando na clínica às 20h49m e saindo às 21h33min, carregando uma bolsa feminina.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.