segunda-feira, 22 de Abril de 2013 05:08h Atualizado em 22 de Abril de 2013 às 05:13h. G1

CASO ELIZA: Bola chega ao Fórum de Contagem para ser julgado

Julgamento começa nesta segunda e tem previsão de durar 3 dias. Ele é acusado de matar e sumir o corpo de Eliza Samudio.

 O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, chegou ao Fórum de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde vai ser  julgado a partir desta segunda-feira (22) pelo assassinato de Eliza Samudio, de 25 anos, ex-amante do goleiro Bruno Fernandes, já condenado no mesmo processo. Bola é acusado de homicídio duplamente qualificado – meio cruel e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima – e da ocultação do corpo da jovem. A previsão é que o júri dure três dias, de acordo com a Justiça mineira.

(A partir de segunda, dia 22, acompanhe no G1 a cobertura completa do julgamento do caso Eliza Samudio, com equipe de jornalistas trazendo as últimas informações, em tempo real, de dentro e de fora do Fórum de Contagem, em Minas Gerais. Conheça os réus, entenda o júri popular, relembre os momentos marcantes e acesse reportagens, fotos e infográfico sobre o crime envolvendo o goleiro Bruno.)

 

Júri


Sete jurados decidirão o destino do réu no Fórum de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG), no júri presidido pela juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues. A previsão é que o julgamento dure três dias. A defesa afirma que Bola vai alegar inocência no júri.

Veja a seguir quem são as testemunhas arroladas por acusação e defesa. Algumas serão ouvidas apenas como informantes:

 Ana Maria dos Santos – delegada que participou das investigações do caso e colheu o depoimento de Jorge Luiz Rosa em junho de 2010, o qual delatou Bruno.

Jorge Luiz Rosa – primo do goleiro Bruno. Era adolescente à época do crime. Cumpriu medida socioeducativa por crimes similares a homicídio e sequestro. Atualmente tem 19 anos. É considerado testemunha-chave do caso.

João Batista Alves Guimarães – policial que testemunhou o depoimento de Cleiton Gonçalves, em 2010. Cleiton trabalhava como motorista de Bruno na época do desaparecimento de Eliza.

Jaílson Alves de Oliveira –  detento que dividiu cela com Bola. Diz ter ouvido uma confissão do ex-policial sobre a morte de Eliza Samudio.

 

 Marcos Aparecido dos Santos, o Bola

 

Ana Maria dos Santos – delegada que participou das investigações do caso e colheu o depoimento de Jorge Rosa em junho de 2010, o qual delatou Bruno. Vai falar como autoridade policial.

Durval Angelo – deputado estadual, cujo nome constaria em um lista de marcados para morrer supostamente planejada por Bola; plano foi denunciado pelo preso Jaílson.

Renato Patrício Teixeira – delegado-geral da Corregedoria de Polícia Civil.

José Cleves da Silva – investigado por um mesmo delegado do caso Eliza e que, após acusação de homicídio, conseguiu reunir provas da inocência;

Alessandra Wilke – delegada que participou da investigação do crime na época do desaparecimento de Eliza.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.