sábado, 22 de Fevereiro de 2014 06:23h

Central de monitoramento do “Olho Vivo” começa a ser instalada

A Prefeitura de Divinópolis, em parceria com a Polícia Militar e Associação Comunitária para Assuntos de Segurança Pública (Acasp).

A Prefeitura de Divinópolis, em parceria com a Polícia Militar e Associação Comunitária para Assuntos de Segurança Pública (Acasp), dá início à instalação do Olho Vivo em Divinópolis. O projeto consiste no videomonitoramento de imagens geradas por câmeras estrategicamente distribuídas em regiões com alto índice de criminalidade. Na sede do 23º Batalhão, no bairro Afonso Pena, as obras começaram com a estruturação do espaço que abrigará toda a tecnologia e equipamentos necessários para executar o monitoramento. 
A área de 50 metros quadrados, ocupada pela Companhia Escola, foi destinada ao projeto. Neste espaço, serão alocados o Centro de Operações (190), a seção de videomonitoramento (Olho Vivo) e a sala de hardware, além de banheiro e cozinha.  As estações de trabalho estão sendo preparadas com pontos de energia e internet, iluminação e mobiliário. A climatização adequada da sala é mais uma ação adotada para dar, aos equipamentos e monitores, a ventilação e refrigeração necessária.
Antes disso, uma comissão do Comando Geral da Polícia Militar avalia, em Belo Horizonte, todo o material adquirido para implantar o sistema no município.  Após a conclusão da avaliação técnica do equipamento, postes e bobinas de fibra ótica chegarão a Divinópolis a partir da próxima semana.
“Iniciou-se, primeiramente, pela sala de monitoramento, que ficará no 23° batalhão. Já foi realizada uma limpeza no espaço do imóvel onde vai funcionar, como também foi passado o cabeamento do sistema que vai utilizar a internet. O sistema todo de implantação ainda depende do restante dos aparelhos que estão para chegar, os cabos de fibra óptica, e os postes aonde serão instaladas as câmeras. Esses o estado deve fazer a entrega até o final  da próxima semana”, explica o secretário municipal de Trânsito e Transporte, Simonides Quadros.
De acordo com o secretário, o cronograma de instalação está sendo executado como planejado. “A prefeitura está acompanhando toda a instalação e, depois, haverá o monitoramento do serviço em si, que será feito pela prefeitura, por meio do trabalho de funcionários. Serão cedidos 14 funcionários, mas não temos definido ainda a forma legal de contratação definida. Tudo indica que será por meio de uma empresa terceirizada que vai fornecer a prestação de serviço. Então, nós teremos aí alguns funcionários da Settrans, quatro funcionários, provavelmente, trabalhando com a Polícia Militar na coordenação, e ainda dez funcionários que serão contratados através de uma empresa prestadora de serviços”, completa  Simonides.
Segundo o chefe de seção de Comunicação Organizacional da Polícia militar, Marco Paulo de Oliveira, cada funcionário será responsável pelo acompanhamento de um monitor com oito videomonitores. “Os trabalhos já começaram com a instalação do tão sonhado Olho Vivo na cidade de Divinópolis. Recentemente, recebemos o material. Estamos fazendo a avaliação e especificação com o técnico deste material para, assim que possível, implantar. São, no total, 32 câmeras espalhadas pelo centro da cidade e também próximo ao terminal rodoviário, em locais de maior movimento, e fará o acompanhamento das pessoas para fazer um trabalho preventivo na segurança pública, com verificação de autores de crimes, de veículos furtados, veículos em situação irregular, e tudo mais que possa contribuir para a segurança.
Para o militar, a tecnologia contribuirá sistematicamente no policiamento ostensivo.”A gente está tirando proveito disso aí, constantemente assim como a internet hoje em dia, a internet no telefone celular, inclusive como nesse caso aí as filmagens com resolução muito boa, vai auxiliar bastante o nosso trabalho.  O restante do trabalho de segurança pública permanece da mesma forma. A gente conta com a população para trabalhar com a Polícia Militar e, agora, com essa ferramenta a mais de prevenção criminal”, destaca.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.