quarta-feira, 6 de Novembro de 2013 04:33h Luiz Felipe Enes

Cinco pés de maconha e arma de pressão foram apreendidas

Foi no bairro Padre Eustáquio. Um homem ameaçou dois funcionários da Copasa com uma arma. Eles chamaram a polícia, que encontrou material ilícito no local

Um homem de 27 anos foi parar na delegacia após desentendimento com atendentes da companhia de saneamento, responsável por Divinópolis. O dono de uma casa chegou a ameaçar dois funcionários com uma arma. Pés de maconha e uma arma de pressão foram localizados pela polícia, no interior da residência do suspeito.

 


De acordo com a Polícia Militar, o chamado partiu dos funcionários da Copasa, que foram até a residência do homem para efetuar a suspensão de água, devido à falta de pagamento da conta. O encarregado pela manutenção de água relatou à nossa reportagem que ele, e outro companheiro de trabalho chegaram por volta das 13h na rua Santa Clara, bairro Padre Eustáquio e chamaram pelo dono do local.

 


O suspeito L.F.C.T, de 27 anos ameaçou os dois trabalhadores com uma arma de pressão. Os funcionários logo chamaram a polícia. Ao serem autorizados a entrar na casa, militares fizeram as buscas e encontraram uma pequena porção de maconha prensada, uma arma de pressão, um triturador utilizado para fracionar o entorpecente, diversos chumbinhos (tipo de munição utilizada para aquela arma), diversas sementes, similares a maconha. Já do lado de fora da casa, militares encontraram cinco pés de maconha, cultivados em um pequeno vaso.

 


Em conversa com os policiais, o suspeito disse que apenas cultivava a droga para consumo próprio, e que não tinha o hábito de comercializar. Logo após ser preso, o rapaz foi encaminhado à delegacia de polícia, onde foi autuado. Todo o material encontrado na casa foi apreendido. O suspeito não tinha passagens pela polícia.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.