quinta-feira, 24 de Dezembro de 2015 14:05h Atualizado em 24 de Dezembro de 2015 às 14:12h. Pollyanna Martins

Comandante da 7ª Região da Polícia Militar, Coronel Laércio Reis, revela projetos para 2016

O policiamento da Divinaexpo 2016 é um dos projetos que está pronto para ser executado no próximo ano

Prestes a deixar o comando da 7ª Região da Polícia Militar (RPM), o Coronel Laércio Reis, vai deixar projetos para serem executados no próximo ano. O comandante deixa a 7ª RPM no dia 31 de dezembro, e trouxe para Divinópolis nos dez meses de atuação o Colégio Tiradentes, que foi inaugurado na última segunda-feira (21), e a Operação Fênix, que retirou da Praça Candidés vários usuários de drogas.
Em uma entrevista exclusiva ao Gazeta do Oeste, o Coronel revelou que pediu ao Prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, para não deixar a Operação Fênix acabar após a sua saída. O Comandante ressalta ainda que há muito que ser feito na cidade, pois é um trabalho contínuo, que deve ser feito para acabar com a migração dos usuários de drogas. “A Operação Fênix foi uma das ações de 2015, do poder público que mostrou que é possível fazer. Sem dúvida alguma foi um trabalho magnífico às várias mãos que foi feito. As pessoas envolvidas se dedicaram. Tem muita coisa a ser feita. A recuperação, a revitalização da Praça Candidés, melhorias significativas que precisam. Atacar outros locais de utilização dos usuários, isso não pode parar. Eu pedi ao prefeito para não deixar a Operação Fênix morrer, é um trabalho magnífico”, revela.
Um dos projetos para o próximo ano é a instalação de uma biblioteca na Praça Candidés. Segundo o coronel, a VLI doará um vagão para que a iniciativa seja executada. “É um vagão biblioteca. É um lugar bonito, mas que precisa de muitas ações para se tornar um cartão postal de Divinópolis, e o mais importante é que nós estamos ajudando aquelas pessoas a se livrarem das drogas. Estamos ajudando pessoas de outras cidades a voltarem para casa e procurarem recursos na sua terra, ao invés de ficar amontoados naquela beira de rio. Nós não podíamos fazer vista grossa para aquela situação”, frisa.

 

JOVENS
Outra grande iniciativa para 2016 é um projeto para ajudar jovens a saírem do mundo do crime. De acordo com o Coronel, o projeto é inspirado em um programa que foi executado em Unaí e Belo Horizonte. “O projeto em Belo Horizonte chama ‘Debutantes da Paz’, é um projeto belíssimo. Tivemos a apresentação do Tenente Sassada deste projeto, quando nós estivemos em reunião para discutir o envolvimento de menores no mundo do crime. Queremos implantar este projeto e o Tenente Coronel Marcelo Carlos se comprometeu a isto”, adianta.

 

STAND DE TIRO E DIVINAEXPO
Antes de deixar o comando da 7ª Região, o Coronel já deixou pronto o projeto de policiamento da Divinaexpo 2016. “O planejamento do policiamento da Divinaexpo já está prontinho. Agora só falta a gente assinar o TAC para incrementar para 2016 a construção do stand de tiro. O Deputado Jaime Martins já direcionou, e já foi publicada a verba de R$ 800 mil para a construção do Stand de Tiro no bairro Icaraí”, conta.
 

 

7ª CIA IND MAT
Outro projeto que será finalizado em 2016, e que começou a ser executado no meio deste ano, é a transferência da 7ª Companhia Independente de Meio Ambiente e Trânsito de Bom Despacho para Divinópolis. Assim como pontuou em outras ocasiões, o Comandante reafirma que a vinda da 7ª Cia Ind Mat é uma questão de logística. “Eu tenho trabalhado com o Ministério Público de Meio Ambiente a Companhia de Meio Ambiente. A MAT vai ser transferida em definitivo, e já foi publicada a transferência, os militares que devem vir também estão transferidos para Divinópolis. A MAT já pertence à Divinópolis. Nada mais coerente e racional que isto, porque aqui nós temos demanda da MG-050 para trânsito rodoviário. Aqui nós temos uma demanda de meio ambiente muito mais alta do que qualquer região da 7ª região”, explica.

REVITALIZAÇÃO
A revitalização da área próxima ao antigo frigorífico no bairro Icaraí já está autorizada pelo Ministério Público do Meio Ambiente. Projeto que já começou a ser feito. “Uma área totalmente degradada e estamos revitalizando já. Já plantamos várias árvores na beira do rio. Há também um projeto da construção de uma ecolândia, um Centro de Educação Ambiental para o mesmo local, onde está instalada a Cia Mesp. Lá nós vamos instalar o stand de tiro, a ecolândia, estamos com o projeto pronto”, afirma.
O Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS) é um dos projetos que o coronel considera ousado, mas que vai sair do papel. “O CETAS é uma clausula contratual que a empresa Nascentes das Gerais tem que construir, e já tem muitas tratativas em torno disto. E por fim, fazer uma pista de atletismo em um convênio com a UEMG, e neste convênio, atender também a juventude de Divinópolis para a prática de esportes, competições esportivas. São projetos ousados, que vão depender de quem me substituir”, conclui.

 

Créditos: Arquivo GO

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.