sexta-feira, 14 de Novembro de 2014 04:51h Carina Lelles

Corpo é encontrado em zona rural de Divinópolis

Homem estava com os pés e mãos amarrados, amordaçado e foi alvejado com pelo menos seis tiros

Moradores da comunidade rural dos Costas acionaram a Polícia Militar informando a existência de um corpo às margens da rodovia AMG-252, próximo à comunidade. Sem documentos, a vítima ainda não foi identificada.
De acordo com informações do subtenente Adelmo, no início da manhã os moradores da comunidade acionaram a Polícia Militar. Chegando ao local os policiais encontraram o corpo do sexo masculino com os pés e mãos amarradas, amordaçado e com marcas de tiros pelo corpo.
Ainda segundo o policial, a perícia foi acionada e constatou seis perfurações na cabeça e tórax da vítima, que não portava documentos. O subtenente informa que a vítima tem entre 20 e 30 anos, 1,70m, cor parda e trajava uma bermuda azul. O homem possuía ainda uma tatuagem com o nome Neuza no braço.
Pela forma como o corpo foi encontrado, o crime foi uma execução e deve ter ocorrido no fim da madrugada de ontem. A foto da vítima foi enviada para a Polícia Militar de cidades vizinhas para ajudar na identificação. Após os trabalhos da perícia, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Divinópolis. Até o fechamento desta edição, a vítima ainda não havia sido identificada.

Cláudio
Polciais compareceram na Santa Casa de Misericórdia de Cláudio onde um adolescente, de 16 anos, relatou que conduzia um motocicleta pela rodovia MG-260 juntamente com um amigo que estava na garupa, momento em que um veículo não identificado de cor branca teria passado paralelo à motocicleta e um dos componentes sacado uma arma de fogo, efetuando dois disparos para cima e quatro disparos em sua direção.
Após os disparos, o condutor do veículo deu um “cavalo de pau” e retornou na direção da motocicleta, momento em que o adolescente entrou numa estrada vicinal e se escondeu com o amigo no mato. O garupeiro estava sangrando e a dupla pediu socorro numa casa próxima ao local, de onde foram levados até a Santa Casa.
Após o atendimento médico, foi constatado que o garupa não havia sido feridos por projéteis de arma de fogo e que o ferimento foi devido à queda da motocicleta. Ao analisarem a moto, os policiais perceberam que o veículo estava com o arame de selagem totalmente violado e o chassi estava picotado.
O adolescente disse que comprou a motocicleta na Comunidade de Bocaina por R$ 1,5 mil, porém não soube informar o vendedor. Diante dos fatos, o menor foi apreendido e conduzido à delegacia, a motocicleta foi removida ao pátio.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.