quinta-feira, 2 de Junho de 2016 13:42h Atualizado em 2 de Junho de 2016 às 14:22h. Pollyanna Martins

Criança de dois anos é baleada durante tentativa de homicídio

O alvo era o tio da criança, Felipe Gonçalves dos Reis, de 19 anos, que cumpre pena em regime aberto

POR POLLYANNA MARTINS

pollyanna.martins@gazetaoeste.com.br

 

Uma criança, de dois anos, foi baleada na manhã de ontem (30), no bairro Ponte Funda, em Divinópolis, durante uma tentativa de homicídio. Segundo a Polícia Militar (PM), o alvo era o tio do menino, Felipe Gonçalves dos Reis, de 19 anos, que também foi baleado. De acordo com a PM, o jovem, de 19 anos, chegava em casa em uma moto, quando um indivíduo chegou em outra motocicleta, parou ao lado e começou a atirar em direção à vítima.

Ainda segundo o Tenente Wendell Teixeira, após os primeiros disparos, Felipe correu para dentro de casa, e foi perseguido pelo suspeito. O jovem entrou no primeiro quarto da casa, onde sua sobrinha dormia com o filho de dois anos, e se escondeu embaixo da cama. O indivíduo continuou atirando contra a vítima, vindo a atingir também a criança com três disparos. Conforme o Tenente, Felipe foi atingido com um disparo nas costas e o menino foi baleado na perna, no abdômen e no braço. “A vítima entrou embaixo de uma cama, e nesta cama, a criança dormia com a mãe, o autor continuou efetuando disparos na direção da cama, alvejando a criança três vezes e, em seguida, o autor abaixou e atirou na vítima embaixo da cama, acertando-o também”, detalha.

 

 

 

Após a ação, o suspeito fugiu em uma moto. A vítima tem passagem por tráfico de drogas, e cumpria pena em regime aberto. Segundo uma familiar de Felipe, que não quis se identificar, após ser baleado, o jovem disse que o autor era outro jovem, conhecido como “Branquelo”. A jovem estava na casa no momento dos disparos, e relata os momentos de terror que viveu na residência. “Eu estava dormindo, quando ouvi os disparos. Dois rapazes chegaram aqui em uma moto, efetuaram um disparo contra o Felipe, que entrou correndo dentro de casa, escondeu debaixo da cama da minha sobrinha, que estava dormindo na cama com a criança, e ele [o autor] continuou efetuando os disparos”, relembra.

De acordo com a jovem, Felipe estava lavando a moto no portão, quando foi surpreendido pelos autores. Durante a perseguição dentro de casa, um disparo acertou a porta da cozinha e outro a geladeira. Segundo a familiar, somente após atingir Felipe que o suspeito parou de atirar. “Eu não sei se ele efetuou vários disparos e as balas acabaram, ou se ele viu que atingiu a criança e fugiu”, avalia. Conforme a jovem, após a fuga do criminoso, a mãe do bebê foi até o seu quarto para pedir socorro. A jovem relata que a criança chorava muito e estava coberta de sangue. “Ela [a mãe da criança] me chamou, me deu a criança e o meu primo, que mora aqui perto, colocou os dois no carro e os levou para a UPA”, detalha. Ainda conforme a familiar, testemunhas informaram que, na última quarta-feira (25), Felipe discutiu com o suspeito na Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac).

 

 

 

PRISÃO

Ainda na manhã de ontem (30), o suspeito de ter atirado no jovem e na criança foi preso. De acordo com o capitão, Washington Martins Fagundes, de 26 anos, foi preso no bairro Alto São João de Deus, próximo à sua residência. Ainda segundo o capitão, o fato de a criança de dois anos ter sido atingida durante a tentativa de homicídio causou grande comoção e indignação no meio policial. Após reunirem informações, conversarem com testemunhas, e o relato da própria vítima, os policiais militares conseguiram localizar o suspeito. “Ele é conhecido como “Branquelo”, e é conhecido no meio policial. Na casa dele, foram encontrados materiais que possuem suspeita de envolvimento neste delito, e nós recebemos informações que ele teria ameaçado a vítima de morte na quarta-feira passada”, conta.

Conforme o Capitão, uma mulher, que seria testemunha do desentendimento dos jovens na semana passada, será ouvida, e a PM apura ainda o envolvimento de um segundo indivíduo na tentativa de homicídio. “Nós vamos averiguar tudo, porém o que nós já temos é o suficiente para mantê-lo em uma prisão preventiva”, informa. De acordo com o Capitão, a arma do crime ainda não foi encontrada, mas com base nos ferimentos das vítimas, trata-se de uma pistola calibre 380.

 

 

 

ESTADO DE SAÚDE

Até o fechamento desta edição, Felipe Gonçalves dos Reis permanecia na Unidade de Pronto Atendimento Padre Roberto (UPA 24h), aguardando vaga para ser transferido. A vítima estava em estado gravíssimo, com uma perfuração no tórax, e já tinha feito uma drenagem no pulmão. Já a criança, foi transferida para o Hospital São João de Deus (HSJD) durante a manhã, onde permanecia em estado estável na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), passando por exames e medicações. A criança passou por uma cirurgia no final da tarde.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.