quinta-feira, 7 de Março de 2013 05:21h Erik Ullysses

Crimes violentos contra o patrimônio registram aumento nos dois primeiros meses do ano

Um dos principais fatores para o crescimento foi o índice de roubos e arrombamentos de veículos. De acordo com delegado é preciso que polícia e população trabalhem em parceria.

O governo de Minas, através da Secretaria de Defesa Social, divulgou o balanço dos números envolvendo os crimes violentos do mês de fevereiro em Divinópolis. O índice teve uma pequena alta quando comparado com o mesmo período do ano passado. Em fevereiro de 2012 foram registrados 78 casos, enquanto que em fevereiro deste ano foram computados 84. No acumulado dos dois primeiros meses o número subiu de 157 para 166. O índice que aponta os crimes violentos contra o patrimônio também registrou alta, passando de 132 para 145 nos dois primeiros meses.
Um dos fatores principais para o crescimento desse número se refere ao aumento de arrombamentos e furtos de veículos. De acordo com o delegado de furtos e roubos, Renato Fonseca, a população de Divinópolis precisa trabalhar em parceria com a PM e a PC. Ele ressaltou que é importante que as pessoas possam tomar medidas que aumentem a segurança de seus veículos, como evitar deixar materiais de valores no interior do carro ou adotar travas de segurança. “A polícia trabalha com duas linhas especificamente. A linha repressiva, que é a atividade típica de polícia, que é procurar quem é o ladrão, quem executou o crime e qual o destino dado a ele. E também a linha de prevenção. Essa linha também se desdobra em uma vertente policial, em uma que o próprio cidadão pode colaborar. Ele como proprietário do veículo tem o dever também de zelar pela sua guarda, pela sua integridade. Então nós pedimos o auxílio do cidadão para que ele não deixe objetos expostos no interior do veículo, como bolsas, celulares, pastas e outros objetos e que ele também coloque em seu veículo um sistema de segurança, como travas, sistema de alarme. Porque se o cidadão começar a atuar dessa forma ele vai impedir a motivação do criminoso” explicou. Segundo ele, os criminosos agem motivados diante de uma facilidade aparente. Se encontrar um veículo sem uma trava de segurança visível ou algum objeto exposto dentro do carro, a tendência é que ele se sinta estimulado a cometer o roubo.
O delegado orientou ainda que assim que a vítima perceber que teve o carro arrombado ou roubado deve imediatamente registrar o fato para que as providências possam ser tomadas. “A polícia orienta que seja feito um registro imediato, assim que a vítima tomar conhecimento do fato. Porque isso alimenta o banco de dados e gera a ocorrência para que as viaturas que estão trabalhando realizem as buscas, a captura, a localização, tanto do autor quanto do veículo” concluiu.
Em contrapartida ao crescimento do número de crimes violentos o número de homicídios na cidade teve uma significativa queda no mês de fevereiro deste ano, quando foram registrados três homicídios, contra oito em fevereiro de 2012. No acumulado do ano ocorreram sete, contra 11 no primeiro bimestre do ano passado.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.