quarta-feira, 10 de Agosto de 2011 13:28h Natalia Santos

Delegado pede prisão do assassino que matou homem por engano

O mandado de prisão do homem que matou Antônio Carlos Barbosa nesse último domingo, 07 de agostos foi pedido pelo delegado Marcelo Nunes. O fato ocorreu depois de um “bate-boca” no bairro Quintino, mesma região onde a vítima morava. Durante uma discussão o morador passou pelo local, sendo atingido por uma bala e foi a óbito. O autor do crime ainda não se apresentou à polícia.

 

O delegado Marcelo Nunes relatou que o pedido já foi feito, mas que aguarda a decisão que deve sair nos próximos dias. Ele ainda ressaltou que já foi procurado pelos advogados do acusado, os quais disseram que o autor irá comparecer a delegacia junto com a arma do crime. A respeito das penas que E.S.S. que disparou a arma contra dois jovens, pode pegar, Marcelo não informou e disse preferir dar continuidade às investigações.

 

O caso, como colocado pelo delegado começou com uma confusão. Segundo uma testemunha “C”, os suspeitos A.S.S. e  W.C.A., ambos de19 anos, estariam tentando furtar materiais em um lote ao lado de sua residência e ao questioná-los sobre o que estavam fazendo no local, um deles a ameaçou com uma pedra. Com isto, C.C.S., 31 anos e J.E.P.J., 39 anos, se deslocaram ao lote para ajudar a testemunha, momento em que os autores do furto fugiram do local.

 

Em seguida, C.C.S. e J.E.P.J. foram até a residência dos autores com intuito de tirar satisfações. Os dois indivíduos ao chegar à residência depararam com E.S.S., 27 anos portando uma arma de fogo, possivelmente um revolver cal .38. Este de acordo com Marcelo disparou três tiros, sendo que um deles atingiu a vítima Antônio Carlos Barbosa, 48 anos, que estava próximo ao local.  Antonio chegou a ser socorrido, foi conduzido para o hospital, porém veio a óbito.

 

Segundo informação do 23º Batalhão da Polícia Militar, o autor do homicídio ainda efetuou mais dois disparos em direção a C.C.S. e J.E.P.J., não acertando os mesmos. Durante rastreamento, os militares fizeram a prisão de “W”, 17 anos, o qual iria auxiliar E.S.S. na fuga utilizando uma motocicleta. Todos os envolvidos pela confusão foram conduzidos para a delegacia de Polícia Civil, no entanto o autor dos disparos e do homicídio continua foragido.

 

De acordo com o delegado Marcelo, várias testemunhas já prestaram esclarecimentos.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.