sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012 14:13h Flaviane Oliveira

Denúncia anônima ajuda polícia na prisão de vários suspeitos por tráfico de drogas no Manoel Valinhas

Por meio de uma denúncia a polícia na tarde do dia 18, foi acionada e deslocou-se à rua Olinda Antônia da Costa, no Bairro Manoel Valinhas, local conhecido como “Mutirão”.Horas antes, militares já haviam ido até o local para averiguar uma denúncia anônima, momento em que depararam com E.S.M., 22 anos, vulgo “PORCO”, e cerca de mais sete pessoas reunidas. Os militares deram ordem de parada aos indivíduos, mas alguns fugiram para o interior da residência de E.S.M., e um deles jogou no chão uma bucha de material parecido com maconha.
O dono da casa foi contido, mas reagiu à prisão e entrou em  luta corporal com os militares, momento em que É.S., 23 anos, e E.M., 33 anos, foram em auxílio ao irmão e também se envolveram nas agressões. Nesse momento, a polícia solicitou apoio e várias viaturas se deslocaram ao local, entre elas, os demais militares da Base Comunitária Móvel. No momento em que chegou o apoio, os autores fugiram para o interior da residência. Alguns  pularam o muro dos fundos, entre eles outro irmão dos autores E., 26 anos, conhecido como “MACARRÃO”.
No local foram presos três autores e, após busca domiciliar, os militares localizaram uma pequena porção de material semelhante à cocaína. Foi encontrado também material para embalagem de drogas, grande quantidade de moedas e cédulas, totalizando o montante de R$453,90 em dinheiro. Durante as buscas, o Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM) recebeu denúncia anônima dizendo que  “PORCO” guardava toda a droga nos fundos da residência de uma vizinha . De imediato, os militares deslocaram ao local e, com autorização da dona da residência e na presença de testemunhas, deram início à nova busca na casa, ocasião em que foi encontrado enterrado no galinheiro um tablete de substância similar à maconha de tamanho considerável. Diante dos fatos, a mulher também foi presa e conduzida à delegacia juntamente com os demais autores e materiais encontrados, onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.