sexta-feira, 14 de Outubro de 2016 09:38h Pedro Gianelli

Detentos de Bom Despacho protestam por doces, lanches e medicamentos

Detentos da unidade prisional de Bom Despacho protestaram nesta quarta-feira (12) contra a falta de doces, medicamentos e certos gêneros de alimentos, que, segundo os detentos, foram proibidos de serem levados por familiares

A Polícia Militar (PM) foi acionada. Três detentos passaram mal e precisaram ser levados para o Pronto Atendimento Municipal.
De acordo com a PM, os detentos deram chutes na parede da cela onde fica a tranca de fechamento da porta, que foi danificada. Quando os militares chegaram na unidade, encontraram alguns presos incitando os demais a se rebelarem.
Ainda de acordo com a polícia, os detentos alegaram que os agentes não estariam repassando medicamentos e que os familiares foram proibidos de levar certos tipos de alimentos. Os detentos ainda cobraram lanche à tarde e reinvidicaram a inclusão de doces no cardápio da unidade.Três detentos, que estavam passando mal, foram levados pela própria polícia até o Pronto Atendimento Municipal.
O diretor do presídio esteve no local junto com um juiz e ambos conversaram com os presos e as reinvidicações estão sendo analisadas. A reportagem tentou contato com o diretor da unidade, porém ele não foi encontrado para falar sobre o caso.
Em nota, a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) informou que “não houve alteração na rotina da unidade prisional”. Quando questionada sobre a proibição dos alimentos, a secretaria se limitou a comentar sobre o assunto.

 

INVESTIMENTO
A unidade foi reativada no dia 29 de setembro, quando foram investidos R$ 72 mil, procedentes da arrecadação de penas de prestação pecuniária aplicadas pela Justiça local. A cadeia tinha sido destruída por uma rebelião de presos em dezembro de 2010 e estava interditada desde então.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.