terça-feira, 19 de Maio de 2015 10:05h Atualizado em 19 de Maio de 2015 às 10:17h.

Detentos do semiaberto vão realizar a limpeza de ruas de Divinópolis

A prefeitura de Divinópolis, através da Empresa Municipal de Obras Públicas (Emop)

A prefeitura de Divinópolis, através da Empresa Municipal de Obras Públicas (Emop), celebrou um convênio com o Presídio Floramar para o aproveitamento da mão de obra dos detentos que estão no regime semiaberto, em serviços em prol do município. Inicialmente, dois detentos farão o trabalho de limpeza, capina e jardinagem no Centro Industrial.
O prefeito Vladimir Azevedo conta que a ideia é melhorar a limpeza urbana. “O projeto piloto começa no Centro Industrial, além de melhorar a limpeza, estamos ao mesmo oferecendo uma oportunidade aos presos do regime semiaberto de trabalharem, reduzirem suas penas e começarem uma reinserção social”. “É bom para eles, bom para a comunidade e para prefeitura, que de certa forma, tem a possibilidade de ter um contrato cumprindo esse papel social e com um custo menor, possibilitando uma ação de limpeza maior”, finaliza Vladimir.
De acordo com diretor geral de Emop, João Luiz de Oliveira, o objetivo maior é a reintegração dos presos à sociedade. “Eles irão prestar serviço, vão produzir e, inclusive, já estão nos reportando a felicidade de estarem trabalhando. A Emop pretende ampliar o número de detentos, pois são pessoas que estão disponíveis para trabalho. É bom para a cidade e principalmente para sociedade”, disse João Luiz.
A diretora do Presídio Floramar, Elizabeth Pinheiro Fernandes, explica que os detentos escolhidos passaram por uma rigorosa seleção e se encontram aptos para desempenhar a função. “Em princípio, eles irão atuar no Centro Industrial, mas temos a pretensão de expandir o projeto”. “É uma oportunidade única que há muito tempo não tínhamos. São novas portas se abrindo“, completa Elizabeth.

 

Crédito: Gabriela Alvarenga / PMD

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.