terça-feira, 12 de Janeiro de 2016 09:29h Atualizado em 12 de Janeiro de 2016 às 09:31h.

DHPP prende homem que matou pai na região Leste da capital

A equipe de policiais da Delegacia de Plantão do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu em flagrante, nesta segunda-feira (11), Matheus Moura de Freitas, de 21 anos

Ele é suspeito de matar a facadas o próprio pai, Maurício Majella Moura, de 54 anos. O corpo da vítima foi encontrado pela polícia em avançado estado de decomposição no último domingo (10), no bairro São Geraldo, região Leste de Belo Horizonte.

Em depoimento à polícia, Matheus confessou o crime, mas disse ter agido por ordem de entidades espirituais que o “possuíram” no dia do assassinato. Ele foi autuado por homicídio e ocultação de cadáver. De acordo com a perícia da Polícia Civil, o crime teria ocorrido há cerca de seis dias.

De acordo com o suspeito, que morava em um barracão de fundos próximo ao pai, ele teria ido até a residência de Maurício para pedir café. Matheus foi até a cozinha e, em dado momento, se dirigiu à sala da casa, onde atingiu a vítima com vários golpes de faca. Depois, fugiu do local do crime com as roupas de Maurício, trancou a casa e seguiu para um shopping, onde se desfez das chaves da residência.

“No banheiro da casa, a polícia encontrou um pé de chinelo e roupas com marcas de sangue, que teriam sido utilizadas por Matheus no momento do assassinato. A casa estava trancada, não apresentando sinais de arrombamento”, informou o delegado Emerson Morais, responsável pelas investigações. “Apenas um cabo de faca foi encontrado na residência. Acreditamos que a lâmina possa ter se alojado no corpo da vítima”, completou.

Ainda segundo o delegado, o suspeito apresenta distúrbios mentais, além de um histórico de dez ocorrências de conflitos familiares com o pai. “Vamos encaminhá-lo com uma guia para o Instituto Médico Legal para perícia de sanidade mental”, explicou Emerson. Matheus será, posteriormente, encaminhado à ala especial para detentos com transtorno mentais da Penitenciária Professor Jason Soares Albergaria, em São Joaquim de Bicas.

Na avaliação do chefe do DHPP, Luiz Flávio Cortat, o rápido esclarecimento do homicídio é fruto do trabalho ininterrupto do departamento. “O DHPP, por meio da Delegacia de Plantão, não para em nenhum momento”, destacou.

 

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.