quinta-feira, 21 de Março de 2013 05:17h Atualizado em 21 de Março de 2013 às 05:21h. Erik Ullysses

Divinópolis registra o 8° homicídio do ano no bairro Niterói

Vítima de 22 anos tinha passagens pela polícia por tráfico de drogas e era suspeito de outros homicídios ocorridos na cidade.

Um jovem de 22 anos foi assassinado durante a noite de terça-feira (19) em Divinópolis. O crime ocorreu no bairro Niterói, entre a rua Itamogi e a avenida Magalhães Pinto, por volta de 21h40. Rafael Henrique Pereira e Silva, de 21 anos, conhecido como “Baby” estava em um Fiat Siena, juntamente com Guilherme Nogueira Lima, de 27 anos, conhecido como “Gui”, quando foi abordado e executado pelos autores. Este foi o oitavo homicídio do ano e a principal hipótese é que tenha relação com o tráfico de drogas.
De acordo com a Polícia Militar, a vítima estava em uma caminhonete juntamente com outro indivíduo, conhecido como “Gui”, quando os suspeitos chegaram em um outro carro e efetuaram 38 disparos de arma de fogo. Os tiros acertaram Rafael Henrique e o outro jovem que o acompanhava. Eles foram levados ao Pronto Socorro, mas Rafael não resistiu aos ferimentos. Segundo informações do médico plantonista, foram encontradas oito perfurações no corpo da vítima espalhadas entre a cabeça, pescoço, ombro e tórax. A outra vítima foi atingida três vezes no tórax e de acordo com boletim, não corre risco de morte. Ela segue internada no hospital sob escolta policial.
A perícia técnica esteve no local para realizar os seus trabalhos e recolheu diversas cápsulas de munições calibre 9 mm e 380. O veículo em que as vítimas estavam foi apreendido e levado para o pátio de um socorro autorizado. Nele, os peritos encontram 38 perfurações provocadas pelos disparos das armas de fogo. A PM informou ainda que a vítima fatal tinha passagens pela polícia por envolvimento com o tráfico de drogas. Ele também era suspeito de ter participado de homicídios ocorridos no ano passado.
O comandante do 23° Batalhão da Polícia Militar, o tenente coronel Marcelo Carlos da Silva, disse que a PM já tem o nome de um suspeito e trabalha conjuntamente com a Polícia Civil para a solução do caso. “Essa vítima, segundo consta, tem envolvimento com drogas. Já tinha se envolvido com outros fatos, inclusive até com homicídios no ano passado. Então nós já temos alguns levantamentos. Já temos o suspeito identificado e estaremos trabalhando juntos com o Dr. Fernando Vilaça (delegado regional). Ontem a noite mesmo, assim que eu soube do fato, já liguei para ele e conversamos. Estamos caminhando para elucidar este fato” afirmou o comandante.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.