quinta-feira, 30 de Junho de 2011 11:21h Venilton Ferreira

Dois policiais rodoviários federais são condenados por envolvimento com traficantes de droga

A 2ª Vara da Justiça Federal em Campos, no norte fluminense, condenou os policiais rodoviários federais C.C.P. e F.G.F. a 13 e dez anos de prisão, respectivamente, por receberem propina de traficantes de drogas para liberar um veículo carregado de maconha na BR-101, em Resende, no sul do Estado do Rio. Os policiais, além de serem demitidos do serviço público, foram condenados por tráfico de drogas e corrupção passiva, além do pagamento de multa no valor de R$ 33 mil. Os integrantes da quadrilha, cuja base era Vitória-ES, receberam penas entre 10 e 14 anos de prisão e uma multa total de R$ 177 mil por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção ativa.

 

 

O fato

 

Em maio de 2010, dois integrantes da quadrilha foram abordados pelos policiais rodoviários federais em Resende/RJ, quando levavam um carregamento de maconha da cidade de Medianeira (PR), na fronteira com o Paraguai, para ser entregue na cidade de Campos, norte do estado do Rio. Os agentes da Polícia Rodoviária Federal, ao constatar a presença da droga, negociaram com os traficantes para liberar o carro no dia seguinte, na cidade de Campos, recebendo como propina R$15 mil. Antes, os policiais C.C.P. e F.G.F. deram carona aos dois traficantes até o Rio de Janeiro, onde os criminosos embarcaram em um vôo para Vitória-ES, para buscar o carro no dia seguinte, na cidade de Campos. O serviço de inteligência da Polícia Federal no Espírito Santo já vinha rastreando a quadrilha e prendeu os dois policiais rodoviários federais e os dois integrantes da quadrilha no estacionamento de um shopping center, em Campos.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.