terça-feira, 5 de Abril de 2016 10:17h Carina Lelles

Duas, das quatro vítimas de tiroteio, ainda continuam internadas

Elas foram baleadas após uma confusão por causa de futebol. Outras duas pessoas também foram baleadas e uma delas morreu

Um homem, de 27 anos, e uma mulher, de 48 anos, que foram baleadas no último sábado após uma confusão em um bar no bairro Interlagos, continuam internados. Outra vítima, de 29, que também foi baleada, já recebeu alta e Felipe Vilela Cordeiro Elias morreu. Dois suspeitos foram presos e a Polícia procura por um terceiro envolvido.
De acordo com informações da Polícia Militar, em um bar na Avenida Dolores Aguiar Rabelo, no bairro Interlagos, em Divinópolis, estava sendo transmitido o jogo entre Atlético e Villa Nova, quando aconteceu uma briga, que resultou na quebra de mesas e cadeiras.

 

 


Logo após a confusão, um dos envolvidos na briga, Davis Gomes Diniz, de 37 anos, passou pelo local por várias vezes, em um carro, em tom ameaçador. Posteriormente, o suspeito voltou, em uma motocicleta, na companhia do irmão, Denis Gomes Dinis, de 25 anos, que atirou em direção aos clientes do bar.
Uma mulher, de 48 anos, e dois homens, de 27 e 29 anos, que estavam no bar, foram baleados. Os suspeitos fugiram em alta velocidade. De acordo com testemunhas, ao chegar próximo à Igreja do bairro Interlagos, os suspeitos pensaram que Felipe Vilela Cordeiro Elias, de 27 anos, que estava em uma motocicleta, estava seguindo-os.

 

 


Ainda de acordo com testemunhas, que conversaram com nossa reportagem, Felipe parou a motocicleta, tirou o capacete e chegou a dizer que não tinha nada a ver com o ocorrido, quando os suspeitos atiraram contra a cabeça dele.
As quatro vítimas baleadas foram socorridas e encaminhadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Felipe já chegou à unidade sem vida. A vítima, de 29 anos, foi atingida de raspão no calcanhar, foi medicada e liberada.
A outra vítima, de 27 anos, foi transferida para o Hospital São João de Deus. De acordo com a assessoria de imprensa do Hospital, ela passou por uma cirurgia de retirada do projétil e tem o quadro clínico estável. Já a mulher, de 48 anos, foi transferida para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, e a assessoria de imprensa do Hospital informou que ela tem o quadro clínico estável.

 

 

 

Prisão
Horas depois, a Polícia Militar prendeu os irmãos, que negaram a autoria do crime. Um carro foi apreendido e encaminhado para o pátio credenciado ao Detran. A Polícia Militar agora procura por um terceiro homem, suspeito de dar cobertura para os atiradores no momento do crime.

 

 


Comoção
O crime causou comoção nas redes sociais devido à brutalidade dos fatos. Felipe, que estava no lugar errado e na hora errada, foi enterrado na tarde de domingo. Os amigos do motociclista fizeram uma homenagem acelerando as motocicletas e depois silenciando.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.