quarta-feira, 3 de Junho de 2015 10:22h Atualizado em 3 de Junho de 2015 às 10:32h. Carina Lelles

Duas pessoas são assassinadas em Divinópolis em menos de cinco horas

Pitangui e Nova Serrana também registraram dois homicídios, em cada cidade, nos últimos dias. Em nenhum dos casos os suspeitos foram presos

Divinópolis registrou dois homicídios, em menos de cinco horas, no dia em que completou 103 anos. Nos dois casos, as vítimas possuem passagens pela Polícia. Um dos crimes pode ter sido motivado por acerto de contas e o outro passional.
O primeiro homicídio foi registrado por volta das 17h desta segunda-feira, na Avenida Paraná. Mesmo com a avenida lotada pela população que se dirigia ao Parque de Exposições, o assassino não se intimidou e atirou em João Gabriel Silva Pereira, de 20 anos, que estava sentado no banco traseiro de um carro.
De acordo com amigos da vítima, eles entraram no carro e, assim que se preparava para arrancar, um indivíduo se aproximou da janela e atirou cerca de 10 vezes. Todos os disparos foram direcionados à vítima, que foi alvejada três vezes.
O condutor do carro acelerou para fugir do atirador e levou o amigo ferido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). João, que possui passagens pela Polícia por envolvimento com o tráfico de drogas, porte de arma de fogo, receptação e lesão corporal, chegou a receber os primeiros socorros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Nenhum suspeito foi preso.
Horas depois, por volta das 20h, Marcio Douglas Coelho, de 41 anos, também foi morto a tiros na Rua Antonieta Fonseca, no bairro Quinta das Palmeiras. Os policiais militares foram acionados através de denúncia anônima informando que havia um homem morto no local.
A perícia foi acionada e constatou que a vítima, que possui passagens por uso de drogas, ameaça e agressão, sofreu quatro disparos de arma de fogo. De acordo com a Polícia Militar (PM), familiares contaram que Márcio estava sendo ameaçado pelo ex-marido da namorada.
No local do crime foi recolhido um projétil possivelmente de calibre 38. Nenhum suspeito foi preso.

 

Nova Serrana
Nova Serrana também registrou dois homicídios dentro de 48 horas. O primeiro foi no domingo (31) após uma briga na porta de um bar na Avenida Maranhão, no bairro Planalto. No local, é realizada uma feira livre e estava cheio de populares quando o crime aconteceu.
De acordo com a PM, Edmilson José dos Santos, de 38 anos, se desentendeu com um homem que passou a agredi-lo com golpes de faca. A vítima foi atingida por várias vezes até que conseguiu desarmar o suspeito, que fugiu logo em seguida.
Edmilson foi socorrido por uma Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde, segundo os médicos, foram constadas duas perfurações no tórax, duas nas costas e uma em cada mão. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu. O suspeito não foi localizado.
Já na madrugada de ontem, Leonardo Lima Araújo, 39 anos, foi encontrado morto às margens de um córrego na Avenida Pacífico Pinto da Fonseca, no bairro Santa Luzia, em um local conhecido pelo tráfico de drogas.
De acordo com a PM, populares acionaram os policiais militares informando que havia um homem pedindo socorro. No local, os policiais encontraram um carro com as portas dianteiras abertas e, durante varredura nas proximidades, foram encontradas manchas de sangue pelo chão.
Seguindo os rastros, os policiais conseguiram localizar o corpo da vítima. Enquanto era feito o Boletim de Ocorrência, os policiais chegaram até uma testemunha, amiga da vítima, que contou que foi com ele ao local para comprar crack.
Três indivíduos apareceram e a vítima pediu três pedras de crack e pagaria com R$ 10 e um canivete avaliado em R$ 90. Ainda de acordo com a testemunha, um dos suspeitos entregou uma pedra de crack à vítima e saiu para buscar as outras duas, mas voltou com o canivete querendo entrar no carro, mas Leonardo não deixou.
Ainda de acordo com a testemunha, um dos autores perguntou se a vítima era policial e começou a desferir golpes com o canivete em Leonardo, que correu para um lado e ela sentido oposto, não vendo mais a vítima nem os suspeitos, que ainda não foram localizados.

 

Pitangui
Na sexta (29) e domingo (31), Pitangui também registrou homicídios. Na sexta-feira, o crime aconteceu na Rua Conceição Maria dos Santos, no bairro Padre Libério, onde um jovem, de 21 anos, foi morto a tiros.
De acordo com a PM, o jovem apresentava seis perfurações, sendo no braço, tórax, costas e perna. A mãe da vítima disse aos policiais militares que ele era usuário de drogas e estava sendo ameaçado por traficantes. Ela disse ainda que o jovem já foi vítima de homicídio tentado. Nenhum suspeito foi preso.
No domingo, um jovem, de 19 anos, também foi morto a tiros. Testemunhas informaram que a vítima estava próxima a um bar quando dois indivíduos, ocupando uma motocicleta, se aproximaram, sendo que o passageiro efetuou diversos disparos contra a vítima. A dupla fugiu logo em seguida e não foi mais localizada.
A vítima foi socorrida e levada para a Santa Casa, mas morreu ao dar entrada no local. A perícia constatou mais de 10 perfurações no corpo.

 

Crédito: Divulgação

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.