quarta-feira, 9 de Setembro de 2015 10:55h Atualizado em 9 de Setembro de 2015 às 10:59h.

Dupla é baleada ao sair de velório de jovem assassinado

Um morreu e o outro foi levado para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte

Nova Serrana registrou dois homicídios em um intervalo de poucas horas. O primeiro ocorreu na madrugada desta segunda-feira e o outro horas depois, quando dois jovens foram baleados ao saírem do velório da primeira vítima.
O crime da madrugada foi registrado em uma distribuidora de bebidas, localizada na Rua Geraldo Pinto do Amaral, no bairro Romeu Duarte. De acordo com a Polícia Militar, testemunhas contaram que três indivíduos, em duas motocicletas, chegaram ao local e dispararam contra Waliffer Bernades, de 20 anos, e fugiram logo em seguida.
Assim que os militares chegaram ao local, verificaram que a vítima não possuía mais sinais vitais. A perícia técnica da Polícia Civil foi acionada e constatou seis perfurações no corpo, sendo três na cabeça e outras três no tórax. Waliffer tinha passagens por uso de drogas e ainda não há suspeitos do crime e nem a motivação.
Horas depois, durante a tarde desta segunda-feira, a Polícia Militar foi solicitada a comparecer no Velório Municipal, onde o corpo de Waliffer estava sendo velado. Denúncias informavam que dois indivíduos, em uma motocicleta, estavam passando pelo local e observando as pessoas que estavam no velório.
Ao chegar na Rua Fausto Pinto da Fonseca, os militares escutaram um barulho forte e ao verificarem, viram que um carro havia se chocado contra um poste. O veículo apresentava várias perfurações de arma de fogo.
Dentro do carro estavam o motorista, Alair Júnio Vasconcelos Caldas, de 23 anos, e o passageiro, Isaque Rodrigues Mendes, de 20 anos. Os dois foram baleados e os militares perceberam que Alair ainda respirava e foi levado, com perfuração no tórax e nas costas, para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Nova Serrana, e, posteriormente, transferido para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte. De acordo com a assessoria de comunicação do Hospital, o quadro de saúde da vítima é estável e não há previsão de alta.
Isaque não apresentava sinais vitais. A perícia técnica foi ao local e contatou cinco perfurações na cabeça, face e pescoço. Os dois baleados possuíam passagens. Isaque por infração de trânsito e Alair por receptação. Nenhum suspeito foi identificado e não se sabe a motivação do crime.

Arma de fogo
Durante conversa com familiares de Alair, os militares foram informados por eles que a vítima estaria de posse de duas armas de fogo. A esposa dele disse aos militares que o marido estava guardando a arma para Isaque. Um revólver calibre 22, com quatro cartuchos intactos, com capacidade para sete disparos simultâneos, foi apreendido. Na casa de Isaque nada de ilícito foi encontrado.

 

Créditos: Divulgação WhatsApp

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.