sexta-feira, 19 de Julho de 2013 05:36h Atualizado em 19 de Julho de 2013 às 06:27h. Luiz Felipe Enes

Em menos de uma semana outro homicídio é registrado na cidade.

Em menos de uma semana, a cidade de Divinópolis registra outro crime violento contra a vida. Esse já é o 17° homicídio. Somente no mês de julho, foi o terceiro. Era a noite do dia 17 de julho, quarta-feira, por volta das 22:30h quando a Polícia Militar f

Em menos de uma semana, a cidade de Divinópolis registra outro crime violento contra a vida. Esse já é o 17° homicídio. Somente no mês de julho, foi o terceiro.

Era a noite do dia 17 de julho, quarta-feira, por volta das 22:30h quando a Polícia Militar foi até a Vila João Cota, no bairro Catalão.

Duas pessoas estavam em um veículo Fiat Stilo preto, quando foram atingidas por disparos efetuados por indivíduos em uma motocicleta. Willian Athos de Carvalho, de 24 anos foi encontrado caído ao chão, na rua estreita, com 20 perfurações pelo corpo. A mulher de 22 anos, Sarah Teodoro Flores, que estava com o rapaz também foi atingida, esta com 10 disparos.

A Polícia ao verificar, constatou que a mulher ainda apresentava sinais de vida, e de prontidão acionaram o resgate, que a levou até o Pronto Socorro Regional. Willian já estava morto. As cápsulas encontradas pelo chão, apontam ser de uma arma calibre 380. Próximo ao corpo da vítima foi encontrado um revólver calibre 38.

A vítima já era conhecida no meio policial, por um suposto envolvimento na morte de um homem no bairro Santa Lúcia. Na ocasião, testemunhas disseram ter visto uma discussão entre o homem e a atual vítima. No início do mês, dia 8, um outro homicídio foi registrado na mesma região, na avenida do Contorno, dois quarteirões acima do atual.

A perícia esteve no local, realizou os trabalhos de análise e o Serviço Municipal do Luto recolheu o corpo. Os responsáveis pela atrocidade fugiram em sentido desconhecido, porém já foram identificados e a polícia segue na localização dos autores. A vítima feminina devido à gravidade dos ferimentos foi transferida  para o hospital São João de Deus, para intervenção cirúrgica. Até o fechamento desta edição seu quadro clínico era estável. A Polícia Civil informou que mesmo diante da greve, continua trabalhando normalmente em casos de emergência.

Cresce para 326,1% crime violentos contra Jovens

O índice de violência contra jovens aumentou relativamente nos últimos 30 anos. É o que diz uma análise realizada pelo Centro de Estudos Latino-Americanos (Cebela).

Entre os anos de 1980 e 2011, as mortes não naturais e violentas de jovens, tais como acidentes, homicídio ou suicídio cresceram 207,9%. Se forem considerados somente os crimes como homicídios, os números chegam a 326,1%. De um montante de 46.920 mortes das idades entre 14 a 25 anos, em 2011, 63,4% tiveram causas violentas (acidentes de trânsito, homicídio ou suicídio). Na década de 1980, o percentual era só de 30,2%.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.