quarta-feira, 5 de Outubro de 2011 10:52h Paulo Reis

Funcionários furtam mais de R$ 9.000, 00 de posto de gasolina

Homem envolvido já teria praticado o crime outra vez

O assalto foi simulado por dois homens, um de 24 anos e outro de 29, em um posto de gasolina às margens da BR 354, na última segunda-feira (03). Um dos suspeitos era frentista do posto de combustível localizado em frente. Foi ele que acionou a polícia, ainda durante a madrugada, para comunicar que algo anormal estava acontecendo no local.


A polícia, ao chegar,  encontrou o vigia do estabelecimento trancado no interior do banheiro, deitado com o pés e mãos presas por fita adesiva. Ele falou aos militares que foi surpreendido por um indivíduo encapuzado, que parou no posto de combustível em um veículo escuro, provavelmente um Kadett.
O vigia também informou que o criminoso estava acompanhado por outros quatro homens, e foi ameaçado com uma arma de fogo. Os suspeitos ordenaram que ele os levasse até o cofre do posto. 


Segundo o gerente do posto, foi levada uma quantia de R$9.267,60 e dois cheques de R$500,00. De acordo com o vigia, os autores levaram um celular e R$50,00 que ele possuía.


Devido às controvérsias de algumas informações entre o frentista e o vigia, a PM desconfiou do falso crime. Outro dado decisivo, segundo a PM, é que o vigia já havia sido preso por simular um assalto, em janeiro do ano passado.


Ao chegar na casa da suposta vítima, a moto do frentista se encontrava na residência e a PM ao retornar, posteriormente, verificou a moto não estava mais no local. Sem justificativa para o veículo ter chegado até sua casa, o vigia teve que confessar que a moto era do frentista, o que comprovou a ligação do furto entre ambos.


Ele também falou que o dinheiro do assalto foi dividido entre os dois. A parte que correspondia ao vigia foi jogada no telhado de uma casa próxima à dele, temendo que a polícia fosse atrás.


"Temos que seguir um caminho errado porque as pessoas não dão chance pra gente (...) Eu fui errado, peço desculpas às pessoas dos bens e tomara que eu morra...", afirmou o infrator.


O vigia confessou que tinha planos de comprar um carro com o dinheiro roubado. Ele exclamou que não consegue outros empregos por já ter sido preso uma vez. Os dois foram autuados em flagrante.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.