sexta-feira, 16 de Agosto de 2013 07:11h Luiz Felipe Enes

Homem acusado de matar mulher em Carmo do Cajuru é preso

Com uma extensa ficha criminal, agora somada a dois homicídios, suspeito de assassinar mulher foi encontrado pela polícia

Após longo tempo em investigações, a Polícia Civil prendeu na zona rural de Igarapé, Pedro Roberto Soares de 35 anos. Ele possui extensa ficha criminal de mais de dois metros. Dentre crimes cometidos por ele, está o assassinato de um padre no ano de 2001, em Sarzedo na região metropolitana de Belo Horizonte e também a morte de Nilda Pereira Salomé, de 52 em Carmo do Cajuru.


Ele foi preso ontem (15), e conduzido para a cadeia de Carmo do Cajuru, onde cumprirá pena. Pedro ganhou liberdade em 2010, após cumprir a sentença pela morte do Padre José de Souza Fernandes.


O padre José de Souza Fernandes, na época com 48 anos, foi morto por Pedro e por um outro comparsa. Segundo relatos, os dois tinham um relacionamento. Na época, a suspeita era de que o crime tivesse sido passional. O padre foi morto durante uma emboscada.


Em certa noite, o padre havia oferecido carona aos rapazes em uma estrada vicinal. Em certo momento, eles tentaram matar o padre por enforcamento, com um arame farpado. Depois disso, dois disparos foram efetuados diretamente na cabeça do padre. A crueldade foi tanta, que mesmo depois de morto, Pedro e comparsa, José Cláudio Soares passaram diversas vezes com a caminhonete por cima da vítima, desfigurando completamente.


Depois de cumprir a pena pela morte do Padre José de Souza Fernandes, Pedro Roberto Soares esteve em Carmo do Cajuru no ano de 2012. Na referida ocasião, uma mulher de 52 anos foi sua próxima vítima.


O crime foi registrado dia 17 de setembro de 2012, no bairro Tupy. Testemunhas avistaram o corpo da mulher e acionaram a polícia. Foi constatado pela perícia que a vítima tinha vários hematomas no rosto, na nuca e nas costas, além de ter sangue no nariz e um corte do lado esquerdo da cabeça. Também havia uma corda de plástico ao redor do pescoço da vítima, indício que ela pode ter sido estrangulada. Ainda de acordo com a perícia, devido ao estado de rigidez do corpo da vítima o crime deve ter ocorrido na madrugada do mesmo dia.
A maneira brutal como a mulher foi morta comoveu a população. Pedro cumprirá mais uma pena por homicídio. Dessa vez, na cadeia de Carmo do Cajuru, onde cometeu o crime.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.