quarta-feira, 4 de Maio de 2016 13:21h Polícia Civil de Minas Gerais

Homem é indiciado por matar ex-companheira diante das filhas do casal

Um relacionamento marcado por ameaças e violência física terminou com a morte de Lucélia Rodrigues Assunção, de 37 anos, executada diante das duas filhas

Conforme investigação realizada pela Polícia Civil, o responsável pelo crime seria o ex-marido da vítima, Sebastião Leônidas Magalhães, 50 anos.

Lucélia foi morta por volta das 7h da manhã, do dia 21 de janeiro deste ano, no bairro Betim Industrial, em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Investigações apontam que o ex-companheiro cometeu o crime por não aceitar o fim do relacionamento com a vítima. O casal estava separado há cerca de quatro meses.

De acordo com o delegado Otávio de Carvalho, que coordenou as investigações, Sebastião já tinha registros policiais por ameaça e lesão corporal contra ex-mulher, além de um homicídio tentado contra policiais militares, quando reagiu com tiros a uma abordagem. Em virtude da morte de Lucélia, o suspeito foi indiciado por homicídio duplamente qualificado, por não haver chance de defesa para vítima e pelo feminicídio. 

 



Feminicídio

No dia dos fatos, Sebastião, em posse de um revólver calibre 38, foi até a casa da vítima sendo recebido pela ex-sogra.  Ainda no portão, o investigado empurrou a mulher se dirigindo à entrada do imóvel. Como a porta estava fechada, Sebastião quebrou uma das janelas para conseguir entrar na casa. Com medo, Lucélia ainda conseguiu se trancar no banheiro, no entanto, o investigado efetuou dois disparo contra a porta, eliminando qualquer chance de fuga da vítima.  A mulher foi então executada com seis disparos de arma de fogo diante das filhas do casal, uma de sete e outra de 10 anos. Depois do crime, Sebastião fugiu do local em uma moto.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.