quarta-feira, 28 de Março de 2012 12:20h Paulo Reis

Homem é preso após ameaçar a amásia de morte em Pará de Minas

O suspeito possui passagens por homicídio, porte ilegal de armas e estupro

Um ex-presidiário foi preso pela Polícia Militar de Pará de Minas sob acusação de ameaça e agressão contra a sua amásia e por ter tentado manter relações sexuais forçadas com uma vizinha na rua José Marcelino Coelho de Oliveira, bairro São Paulo.
A vítima, uma dona de casa de 42 anos, chamou a PM e disse que estava sendo ameaçada e agredida pelo amásio. Ela precisou fugir para a rua ou seria esfaqueada.
A mulher confirmou que há muito tempo vem sendo agredida e ameaçada pelo companheiro. Segundo ela, ainda não deixou o acusado por ter medo de ser assassinada. A dona de casa conta que já foi esfaqueada duas vezes pelo amásio.
Os policiais da 19ª Companhia Independente de Polícia Militar chegaram ao endereço descrito rapidamente e prenderam o suspeito ainda em flagrante. Ele tinha sinais de embriaguez alcoólica e não resistiu à prisão.
O ex-detento, de 57 anos, durante questionamentos negou as últimas agressões e ameaças contra a amásia e confirmou que há alguns anos chegou a feri-la duas vezes com uma faca. Ele afirma que somente atacou a mulher porque teria sido traído por ela.
De acordo com um policial, o suspeito cumpriu condenação e saiu da penitenciária Pio Canedo há poucos dias.
O acusado tem passagem por assassinato, porte ilegal de arma de fogo e estupro. Ele confessou o homicídio, mas negou o crime de estupro. Ele garantiu que apenas agrediu uma mulher com tapa no rosto e foi acusado de abusar sexualmente dela.
No entanto, uma situação que surgiu durante o registro da ocorrência chamou a atenção. Uma moradora do bairro São Paulo, levada para a Delegacia de Polícia como testemunha das agressões contra a dona de casa, acusou o ex-presidiário de tentar manter relações sexuais com ela à força.
A vítima, de 41 anos, falou que esteve na casa do suspeito para visitar a amásia dele, que é sua amiga, quando foi atacada. Segundo a mulher, foi salva por dois homens que passavam pelo local naquele instante.
Um dos homens que saiu em auxílio à vítima é sobrinho do acusado. Ele confirma que precisou resgatá-la da casa do tio. A testemunha diz que o ex-detento forçava a relação sexual com a vizinha.
Como direito de defesa, o homem negou a acusação de tentativa de estupro da vizinha. Todos os envolvidos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Pará de Minas, onde a ocorrência foi encerrada. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.