sábado, 20 de Outubro de 2012 09:39h Gazeta do Oeste

Identificado um dos envolvidos em assalto a joalheria e que deixou PM gravemente ferido

A polícia já conhece a identidade de um dos envolvidos no assalto a uma joalheria no Barreiro, em Belo Horizonte, que terminou com um soldado baleado na cabeça. A vítima segue internada em estado gravíssimo e nenhum dos suspeitos foi preso até o momento, mas a Polícia Militar está otimista na rápida captura dos criminosos.

O criminoso foi identificado pelas vítimas com base em imagens de câmeras de vigilância das imediações do local do crime e de registro fotográfico da própria PM. “Segundo consta, é um cidadão violento”, adiantou o comandante do 41º Batalhão da PM, tenente-coronel José Geraldo, que não revelou mais detalhes sobre a identidade do homem.

A PM acredita que pelo menos cinco pessoas compoêm a quadrilha que realizou o assalto. “Ainda não sabemos exatamente quantos são. As vítimas estavam muito abaladas psicologicamente e tivemos dificuldade para fazer o reconhecimento de todos os envolvidos”, ressaltou o tenente-coronel. Ele destacou ainda que a PM permanece mobilizada na tentativa de localizar e prender todo o grupo. As investigações estão a cargo do Departamento de Operações Especiais (Deosp) da Polícia Civil.

O assalto teve início na noite de quarta-feira, quando uma funcionária da empresa foi sequestrada e mantida refém, junto à família, durante toda a madrugada. Na manhã de quinta os criminosos deram andamento no plano de assaltar a joalheria, mas quando deixavam o local foram surpreendidos pela PM. Foi quando houve troca de tiros e um militar foi atingido por um tiro.

O soldado Júnior Caetano Oliveira, de 32 anos, que ingressou na PM há oito anos e sempre foi lotado no 41º Batalhão da PM, no Barreiro, foi atingido na cabeça e socorrido por um colega de trabalho, que o levou até a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Barreiro. Devido à gravidade do ferimento, ele foi transferido imediatamente para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, onde foi submetido a uma cirurgia de emergência.

De acordo com a assessoria da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), nesta sexta-feira o estado de saúde de Júnior ainda é considerado gravíssimo. Ele está inconsciente e respira com a ajuda de aparelhos.

identificado, envolvidos, assalto, joalheria, deixou, gravemente, ferido

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.