sexta-feira, 26 de Abril de 2013 09:17h Estado de Minas

Interior de Minas terá mais 504 câmeras

O uso de câmeras para inibir ações criminosas e reduzir os índices de violência será intensificado em Minas Gerais. O governador Antonio Anastasia (PSDB) anunciou ontem investimentos de R$ 50 milhões, até o fim do ano, para a instalação desses equipamentos. Numa primeira fase, 504 câmeras reforçarão a segurança em 18 cidades do interior, com o repasse de R$ 31 milhões. Posteriormente, outros municípios serão beneficiados. A verba será usada também para a implantação de centros de prevenção à criminalidade (CPCs).

Ao assinar os convênios com as prefeituras, o governador destacou que essas medidas são as mais eficazes para reduzir a criminalidade. “A segurança pública não se faz apenas com a repressão, mas com a prevenção também”, disse Anastasia, acrescentando que o videomonitoramento e os CPCs fazem parte da proposta de privilegiar a prevenção.

Entre os 18 municípios que receberão os 504 equipamentos do Olho Vivo, dois já usam o sistema e terão o número de câmeras ampliado, e 16 passarão a adotar a vigilância por videomonitoramento. Atualmente, o Olho Vivo tem 391 câmeras em operação no estado, que já possibilitaram a redução de 30% a 40% dos índices de criminalidade nas áreas onde estão em operação, segundo a Polícia Militar.

A vigilância por câmeras será implantada em Contagem, Juiz de Fora, Uberaba, Betim, Divinópolis, Patos de Minas, Ribeirão das Neves, Araguari, Passos, Paracatu, Unaí, Ituiutaba, Teófilo Otoni, Janaúba, Nova Lima e Pouso Alegre. Em Montes Claros e Uberlândia, o sistema já está em operação e será ampliado.

Já os centros de prevenção à criminalidade, nos quais são desenvolvidos os projetos Fica Vivo, Mediação de Conflitos, Programa de Inclusão Social dos Egressos do Sistema Prisional (Presp) e Central de Penas Alternativas (Ceapa), serão instalados em sete cidades: Araguari, Contagem, Ribeirão das Neves, Betim, Vespasiano, Governador Valadares e Uberlândia. Foi assegurada também a manutenção desses programas nos 40 CPCs em funcionamento.

EXPANSÃO

O governador afirmou que a instalação do Olho Vivo terá continuidade nos próximos anos. “Estamos implantando mais câmeras do que já temos em todo o estado e sabemos que vamos precisar de mais”, disse Anastasia, ressaltando que a prevenção da criminalidade hoje faz parte da preocupação dos municípios, que assumem a responsabilidade pela manutenção e operação dos equipamentos.

O secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, lembrou que os municípios foram escolhidos por critérios técnicos, alguns pelo fato de terem população superior a 100 mil habitantes e outros por registrarem altos índices de criminalidade, em especial homicídios e crimes violentos contra o patrimônio.

Em Belo Horizonte o sistema foi implantado no Hipercentro e na Savassi em 2004, e posteriormente estendido ao interior. Além de BH, o Olho Vivo está em operação em São Sebastião do Paraíso, Itabira, Montes Claros, Viçosa, Uberlândia, Sete Lagoas e Governador Valadares. Por iniciativa própria, outras cidades mineiras, como Ouro Preto, também têm a vigilância por câmeras.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.