quinta-feira, 7 de Agosto de 2014 06:50h

Jovem suspeito de causar acidente sofre medidas cautelares

Cinco pessoas morreram e onze ficaram feridas no acidente na MG-170. O condutor teve a permissão para dirigir suspensa, além de não poder sair de casa após as 19h

O juiz, Rafael Guimarães Carneiro, acatou o pedido da delegada, Mirelle Porto Garrido Higuchi, e decretou uma série de medidas cautelares contra Gabriel Lopes Dornela, de 18 anos, suspeito de ter provocado o acidente que ocorreu na MG-170, no dia 5 de julho, causando a morte de cinco jovens e deixando outras onze pessoas feridas.
De acordo com a decisão, a partir de agora o jovem deve acatar e se submeter às seguintes decisões: Comparecer em juízo para informar e justificar suas atividades, proibição de acesso ou frequências em festividades, bares abertas ao público, bem como em estabelecimentos análogos, proibição de ausentar-se da Comarca de Piumhi sem comunicação prévia ao juiz, recolhimento domiciliar no período noturno e nos dias de folga (caso esteja trabalhando) a partir das 19h, suspensão da permissão para dirigir veículo automotor, nos termos no art. 294 do CTB; e Retenção do passaporte do representado, nos termos do art. 320, do CPP, uma vez que o mesmo possui familiares que residem no exterior. Em caso de descumprimento das medidas cautelares, Gabriel poderá ter a prisão preventiva decretada.
A delegada apresentou representação argumentando que Gabriel, no dia da fatalidade, dirigia o veículo VW Jetta com capacidade psicomotora alterada em razão de embriaguez alcoólica.
Porém, na mesma liminar, é dito que “nesta fase não se exige prova plena, bastam meros indícios que demonstrem a probabilidade do acusado ter sido o autor do fato delituoso, o que restou pronta e satisfatoriamente atendido conforme assentado alhures”, dessa forma, ainda não há prova da culpabilidade do jovem.

 

 

 

Passeata da Esperança
Em busca de justiça diante da tragédia que vitimou Manoel de Sá, de 26 anos, e os irmãos, Marcos Roberto Gonçalves, de 31 anos, e Marcelo Luís Gonçalves, de 26, da cidade de Formiga, Camila Aparecida Costa, de 24 anos e Gisele Cristina Lima, de 25 anos, moradoras da cidade de Piumhi, familiares e amigos promoverão, em Formiga, neste sábado uma passeata saindo da praça da Matriz São Vicente Férrer, a partir das 9h.
A organização pede que toda a comunidade compareça para ajudar a pedir justiça diante do caso. Os participantes devem estar de camisas pretas e, se possível, levando balões brancos além de cartazes.

 

 

 

 

Tragédia
A tragédia na MG-170 mobilizou moradores das cidades de Pimenta, Piumhi e Formiga. Segundo a polícia, por volta de 5h50 do dia 5 de julho, o motorista de um Fiat Palio parou para trocar um pneu furado. Amigos dele, que seguiam em um Celta e um Fiat Strada, também estacionaram para ajudar. Todos voltavam juntos de uma festa na cidade de Formiga. O grupo ficou na rodovia trabalhando na troca e, minutos depois, foi surpreendido por um Jetta em alta velocidade, que seguia no sentido Pimenta-Guapé. Segundo a PMRV, o Jetta estava superlotado com sete pessoas e passou descontrolado pelo trecho.
O carro atingiu os outros três veículos parados e atropelou várias pessoas que estavam na estrada, totalizando cinco mortos e onze feridos.

 

 

 

Crédito: Ultimas Notícias

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.