terça-feira, 20 de Janeiro de 2015 09:42h Atualizado em 20 de Janeiro de 2015 às 09:45h. Jotha Lee

Mais de 400 policiais militares ajudam na aplicação de multas de trânsito

Divinópolis pretende mesmo arrochar a fiscalização no trânsito urbano e, além dos agentes da Secretaria de Trânsito e Transportes (Settrans)

Divinópolis pretende mesmo arrochar a fiscalização no trânsito urbano e, além dos agentes da Secretaria de Trânsito e Transportes (Settrans), já conta com 412 policiais militares credenciados para a aplicação de multas aos motoristas infratores. Os policiais foram credenciados pelo comandante do 23º Batalhão, tenente-coronel Marcelo Carlos da Silva, e a portaria que regulamenta o convênio entre PM e município para a prestação do serviço já foi publicada.
Ontem a assessoria de imprensa do 23º Batalhão da PM informou que para aplicar os autos de infração, basta ao policial estar fardado e em serviço, não sendo necessariamente obrigatória sua designação exclusiva para o trânsito. “O policial fardado e em serviço pode estar exercendo qualquer tipo de policiamento. Ocorrendo a infração, ele deve lavrar a multa”, explicou a assessoria.
De acordo com a PM, foi assinado um convênio entre o município e a Polícia Militar para que houvesse o credenciamento dos 412 militares, que se juntam aos agentes de trânsito da Settrans para fiscalizar o tráfego urbano. “O órgão responsável pelo trânsito é a Settrans, por isso há a necessidade do convênio para a atuação dos militares na fiscalização”, acrescentou a assessoria.

 

R$ 8,1 MILHÕES
Em 2014, o município arrecadou R$ 1,7 milhão em multas de trânsito. Para 2015, o orçamento do município prevê receita de R$ 8,1 milhões com aplicação de autos de infração no tráfego urbano. Essa previsão é a maior feita nos últimos anos, o que indica para uma fiscalização muito mais rígida.
Para atingir a meta de arrecadação com multas, além da Polícia Militar e dos agentes de Trânsito, a Prefeitura está preparando o novo sistema de fiscalização, previsto para o segundo semestre desse ano. Conforme a Gazeta do Oeste adiantou com exclusividade em reportagem veiculada na edição de 7 de dezembro do ano passado, o sistema de fiscalização se tornará mais efetivo.
Entre as principais novidades estão o talão eletrônico para aplicação de multas e a instalação de radares nas vias mais movimentadas. Os radares vão multar motoristas que avançarem o sinal vermelho, pararem sobre a faixa de pedestres e por excesso de velocidade.
Para operar essas inovações no tráfego, cujo objetivo é apertar a fiscalização aos motoristas infratores, a Prefeitura vai contratar empresa especializada para prestação de serviços de apoio e gerenciamento ao controle do trânsito. O processo licitatório, iniciado no dia 23 de dezembro passado, foi anulado pelo secretário municipal de Trânsito e Transportes, Simonides Quadros, em função de irregularidades. Nova data para a licitação deve ser marcada até o final desse mês.
O novo esquema de gerenciamento de trânsito em Divinópolis vai usar alta tecnologia, com informatização total do sistema para análise de acidentes e processamento de multas, que passará a ser feito através de equipamentos eletrônicos e talão convencional. O sistema permitirá movimentação de notificações de trânsito, bem como fornecerá dados estatísticos. A nova estrutura fiscalizadora vai custar ao município R$ 30,1 milhões nos primeiros cinco anos.

 

Crédito: Jotha Lee

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.