quinta-feira, 9 de Maio de 2013 04:48h Atualizado em 9 de Maio de 2013 às 08:15h. Erik Ullysses

Mais um homicídio registrado em Divinópolis

Crime mais uma vez tem relação com o tráfico de drogas. Vítima, de 21 anos, tinha passagens pela polícia por tráfico e uso de drogas, além de roubo de veículos

Divinópolis registrou na manhã de ontem mais um homicídio. E como na maioria dos casos, mais uma vez a vítima é um jovem envolvido com o tráfico de drogas. O crime aconteceu na rua da Prata, bairro Alto São João de Deus, por volta de 09h30. A vítima, Washington Bruce de Andrade, de 21 anos, teria sido assassinada por briga entre quadrilhas rivais. Este foi o 12° homicídio registrado em Divinópolis em 2013.

De acordo com o Capitão da polícia Militar, Douglas Guimarães, a vítima estava traficando no local, no momento em que foi abordado por dois indivíduos a pé. “Segundo as informações que nós coletamos, ele estava aqui na prática da traficância, quando os desafetos dele o abordaram e desferiram disparos contra ele. Ele ainda tentou correr mais foi alcançado e alvejado, sendo vítima de homicídio”, afirmou.
Washington foi baleado primeiramente em frente a uma residência na rua da Prata. Ele tentou fugir descendo a rua e adentrando em um matagal, mas foi perseguido e alvejado pelos autores. A PM acredita que havia algum veículo aguardando próximo ao local para dar cobertura aos assassinos. A perícia técnica compareceu no local e constatou que o corpo da vítima estava com 23 perfurações provocadas por balas de calibre 380.

No muro e no portão da residência as marcas de sangue evidenciavam o crime. Na calçada ficou o chinelo de Washington e o desespero de sua família, que assistia a toda movimentação dos militares e peritos.

O capitão Douglas contou que a vítima já era conhecida no meio policial. Conhecido como “Chitão”, Washington possuía passagens por tráfico de drogas e uso de entorpecentes, bem como roubos de veículos. A suspeita principal é que o crime esteja ligado com uma disputa entre quadrilhas rivais. “Nós já estamos levantando outras informações, mas até então o que nós temos é que há uma disputa entre duas quadrilhas que estão em desavença e nós estamos tentando dizimar para evitar este tipo de crime”, afirmou.
A Polícia Militar segue fazendo o rastreamento dos autores. Aqueles que souberem de alguma coisa que possa ajudar na resolução do caso, devem entrar em contato com a PM. “O ideal é ligar para o 181, onde o sigilo da pessoa vai ser preservado. E pode ligar também para o 190 e passar as informações, que vamos trabalhar procurando desvendar as informações para prender as pessoas”, concluiu.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.