quarta-feira, 18 de Novembro de 2015 13:16h

Marinha do Brasil realiza Operação UNITAS 2015

A Marinha do Brasil (MB) realizará, no período de 13 a 25 de novembro, na área marítima compreendida entre o Rio Grande-RS e Rio de Janeiro-RJ

A Marinha do Brasil (MB) realizará, no período de 13 a 25 de novembro, na área marítima compreendida entre o Rio Grande-RS e Rio de Janeiro-RJ, a 56ª edição da Operação UNITAS, com a participação das Marinhas dos seguintes países: Chile, Estados Unidos da América, México, Peru e Reino Unido. A operação terá duas fases de porto e uma fase de mar.

Durante a 1ª fase de porto, de 13 a 16, ocorrerá uma série de eventos, entre os quais reuniões de coordenação entre as marinhas participantes, Ação Cívico-Social (ACISO), coletiva de imprensa e visitação pública aos navios.

Na fase de mar, entre os dias 16 e 23, serão executados exercícios de caráter estritamente militar, como ações de superfície, aérea, de guerra eletrônica, operações de interdição marítima e a "Exercise Scenario Phase", fase na qual será simulado um conflito entre duas forças antagônicas. Todos os exercícios ocorrerão de forma a contribuir para a manutenção do nível de adestramento dos meios da Esquadra e para o incremento da cooperação e estreitamento dos laços de amizade entre a MB e as demais Marinhas.

Já na 2ª fase de porto, de 23 a 25, quando os navios participantes da Operação atracarão no Rio de Janeiro, ocorrerão diversos eventos destacando-se: a visitação ao Porta-Aviões norte-americano "GEORGE WASHINGTON", fundeado na Baía de Guanabara, ACISO, coletiva de imprensa e a cerimônia de encerramento.

A UNITAS 2015 mobilizará nove navios brasileiros e oito de outros países, diversas aeronaves de asa fixa e rotativa, e um grupo de controle do exercício, contabilizando mais de 8 mil militares envolvidos, o que demonstra a magnitude desta Operação.

O Grupo-Tarefa (GT) brasileiro será comandado pelo Contra-Almirante Newton Calvoso Pinto Homem, Comandante da 2ª Divisão da Esquadra, a bordo da Fragata "Liberal". A operação conta, também, com as Fragatas "Constituição" e "Greenhalgh", além de duas aeronaves "UH-12/13" e um Destacamento de Mergulhadores de Combate. Os seguintes navios brasileiros apoiarão o exercício simulando ataques ao GT, de forma a incrementar o adestramento dos meios: Submarino "Tapajó", Navio-Patrulha "Gurupá", Navio-Patrulha Oceânico "Amazonas", Rebocador de Alto-Mar "Almirante Guilhobel", Rebocador de Alto-Mar "Tritão" e Navio-Patrulha "Benevente". Ressalta-se, também, a participação de aeronaves da Força Aérea Brasileira.

A Operação contará com a participação dos seguintes meios de outras Marinhas: o Carrier Strike Group (CSG) 9, sob o Comando da Contra-Almirante Lisa Franchetti, composto pelo Porta-Aviões USS "GEORGE WASHINGTON",  com uma Ala Aérea de 48 aeronaves embarcadas, e pelas Fragatas classe "Arleigh Burke" USS "CHAFEE", com duas aeronaves "MH-60R", e USS "MCFAUL"; o Navio de Apoio Logístico USNS "BIG HORN", além da Fragata chilena "ALMIRANTE RIVEROS", o Navio-Patrulha Oceânico mexicano "BAJA CALIFORNIA", com aeronave "AS-565 PANTHER", a Fragata peruana "QUIÑONES", com aeronave "AB 412", e o Navio de Apoio Logístico "GOLD ROVER", do Reino Unido.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.