sexta-feira, 3 de Agosto de 2012 15:10h Gazeta do Oeste

Medo faz alunas de yoga desconfiarem de assalto e chamarem PM

O medo e a insegurança no Bairro Mangabeiras, Região Centro-Sul de Belo Horizonte foram causadores de um engano na manhã desta sexta-feira. Uma professora e alunas do Centro de Yoga Jai Vida, que fica na Rua Juventino Dias, passaram por um susto e acionaram a Polícia Militar (PM).

Dois homens tocaram o interfone da escola e levantaram suspeita de uma professora. Ela viu pelas câmeras de seguranças que os homens queriam entrar, mas período da manhã, a escola só recebe clientes mulheres, por isso ficou desconfiada. Uma das alunas foi até a portão para atender aos homens, enquanto a professora levou todas as outras clientes para um banheiro do imóvel. Assustadas, todas acharam que se tratava de uma assalto, se esconderam e acionaram a PM.

Porém, tudo não passou de um engano. Um dos rapazes que chamou no interfone é aluno do turno da noite e havia feito aula com outra professora no dia anterior. Ele voltou à escola sem saber que no atendimento da manhã só havia mulheres. A aluna que o atendeu na portaria explicou a situação e esclareceu o mal entendido. 

Mesmo assim, as mulheres presas no banheiro demoraram a entender a situação e passaram momentos de desespero até a chega da PM. O pânico ronda moradores e pessoas que trabalham no bairro. O Estado de Minas mostrou - em reportagens no mês de julho -  que guaritas, vigilâncias armadas, aparatos eletrônicos e sinalização de monitoramento 24 horas não são suficientes para intimidar bandidos e evitar assaltos na região.

Depois dos momentos de desespero, uma das alunas saiu do imóvel e desabafou dizendo que a violência urbana impregnada deixa as pessoas aterrorizadas. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.