terça-feira, 1 de Novembro de 2011 10:30h Atualizado em 1 de Novembro de 2011 às 10:36h. Paulo Reis

Menores são apreendidos com 96 pedras de crack no bairro Niterói

A Polícia Militar contou mais uma vez com a ajuda do cão farejador, Max

Um menor de 16 anos foi apreendido durante a noite da última sexta-feira (28), na rua João Severino de Azevedo, bairro Interlagos. Os policiais militares da 240ª Companhia Tático Móvel e do canil contaram com a ajuda do cão farejador Max.


Antes da apreensão a polícia percebeu a entrada repetida do menor em um lote vago que apanhava algo vez ou outra e na sequência fazia contato com suspeitos de serem usuários de droga.


Na posse do menor, os militares encontraram um tablete de maconha e uma pedra de crack. Com a ajuda do cão farejador Max foi efetuada uma busca no lote, onde foram localizados mais dez tabletes de maconha, uma balança de precisão e ainda treze pedras de crack.


Após o flagrante os policiais militares deram uma última busca na casa do infrator, onde foram encontrados diversos sacos plásticos utilizados na embalagem de droga e seis relógios de pulso. O menor foi encaminhado para a Delegacia Civil. 


Outro menor, desta vez, de 14 anos foi apreendido, por volta das 16h25deste domingo, na rua Soldado Joaquim Gonçalves, no bairro Realengo. Durante busca pessoal os policiais encontraram cinco pedras de crack e a quantia de R$ 50,00 em dinheiro. O infrator foi autuado em flagrante.
Dois menores um de 16 e outro de 17 anos foram denunciados ao COPOM, órgão de comunicação da PM, na manhã de ontem (31).


As informações cedidas pelo denunciante conduziram os PMs até a rua Calcário no bairro Niterói. Após visualização em ponto estratégico, os militares confirmaram a movimentação estranha que se apresentava no local. Os menores, que já são conhecidos no meio policial, foram vistos entrando em um lote próximo à um beco.


Por meio de busca foram encontradas no referido lote, 96 pedras de crack prontas para comercialização e com os menores infratores R$ 20,00 em dinheiro.


De acordo com o Sargento da Polícia Militar, Talisson Leão, a denúncia se referia ainda a uma possível moto fruto de roubo que estaria na casa dos menores. Durante busca às casas dos envolvidos, os militares acharam uma moto com a numeração raspada. Os menores junto à motocicleta foram apreendidos e autuados.

 

 

Arcos

 

O Grupo Tático da Polícia Militar de Arcos apreendeu na noite do último domingo (30), 129 pedras de crack, dois celulares e uma moto utilizada para o tráfico. Os materiais foram encontrados na posse de C.R.S. de 25 anos e de um menor de 17. 


A polícia desmascarou os suspeitos por meio de uma denúncia feita ao 190. O denunciante alegou estar acontecendo um movimento estranho no interior de um matagal no bairro Calcita.


Durante abordagem os militares encontraram nas proximidades do suposto lote, sete pedras de crack. Ao ser questionado o suspeito C.R.S. de 25 anos confessou ter adquirido a droga do menor D.F.S., que já teria vendido parte do material ilícito e gasto o dinheiro. Já na casa do menor de 17 anos, nada foi encontrado, porém no momento da busca o celular do menor tocou e um homem que se identificou por “G” disse: “onde cê tá... as questão da moçada lá na porteira...”.  

 

 

Diante do fato o menor assumiu que no sábado havia fracionado drogas junto com “G”, Cerca de 100 unidades do produto, e que teria pedido para o mesmo guardá-las. O suspeito C.R.S. ao perceber que a versão foi desmentida disse que as sete pedras de crack eram dele, e que às conseguiu na cidade de Lagoa da Prata, uma quantidade de 10 gramas por r$ 200,00, as dividiu e  pouco antes de ser abordado tinha escondido maior parte da droga no citado matagal.


Os policiais se dirigiram ao local indicado por C.R.S. e localizaram debaixo de uma pedra, um embrulho contendo 67 pedras de crack. Em outro lugar, foram localizadas mais 62 pedras de crack e mais três buchas com farelo da mesma substância.
Os envolvidos foram encaminhados ao plantão da Polícia Civil em Formiga.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.