terça-feira, 9 de Dezembro de 2014 09:56h Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

Militares ficam feridos em confronto com criminosos no Complexo do Alemão

Quatro policiais militares (PMs) ficaram feridos em confronto com criminosos no Complexo de Favelas do Alemão, no subúrbio do Rio, durante a tarde e noite de ontem (8)

O policiamento está reforçado hoje (9) na região, com equipes do Batalhão de Choque e de outras unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). A Secretaria Municipal de Educação informou que, de acordo com as coordenadorias regionais de Educação, o funcionamento está normal nesta manhã nas unidades escolares localizadas na região.

A primeira troca de tiros ocorreu na Favela Nova Brasília, por volta das 17h30, quando militares da UPP, que faziam patrulhamento de rotina na comunidade, prenderam três pessoas em um ponto de drogas na localidade conhecida como  Divineia. Um deles portava uma bomba de fabricação caseira, além  de drogas. Na hora da detenção, os policiais foram atacados por criminosos que estavam escondidos em um beco próximo. Um soldado foi ferido com um tiro na perna, mas está fora de perigo.

Outro confronto foi registrado por volta das 21h30, no Largo da Vivi, na mesma comunidade. De acordo com a UPP, os PMs também faziam patrulhamento de rotina, quando encontraram traficantes armados circulando por uma das ruas da comunidade. Um intenso tiroteio começou e três policiais foram baleados - um de raspão na cabeça e outro na perna. O caso mais grave foi do soldado Deivid Ximenes Rodrigues, 30 anos, atingido com um tiro de pistola no peito. Ele foi levado às pressas para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, e mais tarde transferido para o Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio.

Em nota, a Coordenadoria de Polícia Pacificadora informou que no confronto da noite, os policiais da UPP Nova Brasília estavam em patrulhamento na localidade conhecida como Largo da Vivi, quando se depararam com criminosos que fizeram disparos contra a guarnição. Houve revide e na ação três PMs ficaram feridos e foram socorridos para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha. Um agente sofreu ferimentos provocados por estilhaços, foi medicado e liberado em seguida.

Os outros PMs receberam os primeiros atendimentos na unidade e foram transferidos durante a madrugada para o Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio, onde permanecem em recuperação. Após o confronto, o policiamento no Complexo do Alemão precisou ser reforçado e contou com o apoio de equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), do Batalhão de Choque (BPChq), do Grupamento Aeromóvel (GAM), do 16º BPM (Olaria) e de outras UPPs. O caso foi registrado na 45ª DP, no Complexo do Alemão.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.