segunda-feira, 6 de Abril de 2015 09:37h

Motociclista derrapa, cai e é atropelado por ônibus no Davanuze

Após o acidente, os moradores fizeram um protesto queimando pneus e galhos de árvores

Na noite desta quarta-feira um acidente envolvendo uma moto e um ônibus do transporte coletivo resultou na morte de um homem de 29 anos, nos cruzamentos das ruas João Severino de Azevedo e Buenos Aires, no bairro Davanuze, em Divinópolis.
De acordo com testemunhas, o ônibus da linha 04 seguia sentido Centro-Bairro e o motociclista seguia no sentido contrário pela Rua João Severino de Azevedo. O motociclista freou, derrapou e caiu embaixo do ônibus que estava convergindo à esquerda para entrar na Rua Buenos Aires.
A roda traseira do ônibus passou sobre Marcos Tiago de Oliveira, que chegou a ser socorrido por uma Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros, mas morreu ao dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). De acordo com a Polícia Militar, a perícia da Polícia Civil foi acionada e irá investigar as causas do acidente.
Segundo populares, o motorista do ônibus, de 47 anos, ficou em estado de choque, mas não quis atendimento médico. Nenhum passageiro do transporte coletivo ficou ferido.
Após os trabalhos técnicos o ônibus foi liberado e a motocicleta foi removida para o pátio credenciado ao Detran. O Consórcio responsável pelo transporte coletivo da cidade informou que está prestando toda assistência à família da vítima e aguarda o laudo da perícia sobre as causas do acidente.

Pneus queimados
Após o acidente, os moradores iniciaram um protesto pacífico, reivindicando mais segurança no local. Pneus e galhos de árvores foram queimados por cerca de 30 minutos. O Corpo de Bombeiros foi acionado, apagou as chamas e logo em seguida fez a retirada do material da rua, liberando o trânsito para motoristas e pedestres.
Na terça-feira (31), a Gazeta do Oeste publicou uma matéria onde os moradores do bairro reivindicavam melhorias na sinalização da Rua João Severino de Azevedo. De acordo com eles, não existe nenhum redutor de velocidade e, só no último mês, foram registrados três acidentes envolvendo veículos que trafegavam em alta velocidade no local.
Há aproximadamente 15 dias, a filha de seis anos de uma moradora do local brincava com outros amigos quando foi atravessar a rua e foi atropelada por um carro, que não diminuiu a velocidade ao passar pelas crianças. A menina, que quebrou a perna e precisou fazer uma cirurgia em Belo Horizonte, permanece de cama enquanto se recupera.
Por ser ponto facultativo, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura não trabalhou nesta quinta-feira e, por este motivo, não conseguimos informações sobre a existência de projeto para melhoria na sinalização do Davanuze.

 

Crédito: Divulgação

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.