quinta-feira, 28 de Agosto de 2014 05:42h Atualizado em 28 de Agosto de 2014 às 06:01h. Carina Lelles

Operação Avalanche desarticula quadrilha que atuava em Ermida

Ação vem para completar trabalho iniciado no começo do ano com Operação Terremoto

A Polícia Civil (PC) desarticulou uma quadrilha responsável pelo tráfico de drogas em Ermida, a operação ocorreu na manhã de ontem. Quatro homens foram presos e outros quatro menores apreendidos. Foram apreendidos também drogas, dinheiro e uma arma de brinquedo.


A quadrilha teria começado a atuar em Ermida logo após a prisão de outro grupo que comandava o tráfico no local, em fevereiro deste ano. Onze pessoas do chamado Primeiro Comando Pedregal foram presas e dois menores apreendidos na ocasião, além de terem sido recolhidos drogas, dinheiro, motos e celulares.


As investigações da Operação Avalanche duraram dois meses e culminaram na mobilização de nove viaturas e 32 policiais civis na manhã de ontem. De acordo com a PC, já na quinta-feira passada dois menores que também faziam parte da quadrilha haviam sido apreendidos.


O delegado da Polícia Civil, Marcelo Nunes Júnior, que está à frente da operação, conta que os integrantes agiam de maneira perversa. Eles colocavam os menores para transportar as drogas e fazer a venda direta aos usuários
Marcelo explica também que a quadrilha vinha à área central de Divinópolis adquirir as drogas, levava os entorpecentes para Ermida onde vendia o material. “Eles sempre pegavam a quantidade certa para fazer a venda no local, para nunca serem pegos em flagrante delito”. Isso dificultou em parte o trabalho policial, porque com pouca droga não era possível fazer as prisões por tráfico.


Foram cumpridos quatro mandados de prisão e um de busca e apreensão de menor na manhã de ontem, sendo que o adolescente teria saído do centro socioeducativo há apenas duas semanas. “As investigações continuam e com certeza há mais pessoas envolvidas e serão feitas mais prisões”, garante Marcelo. Em posse da quadrilha foram encontrados R$ 1.202, maconha, cocaína e uma arma de brinquedo. Segundo o delegado, o dinheiro apreendido seria usado pela quadrilha na compra de uma arma de fogo.


Em Ermida, somente este ano, já foram feitas duas operações para combater com o tráfico de drogas. “Eu acredito que eles [moradores de Ermida] vão ter certo sossego, porque nós conseguimos praticamente acabar com o tráfico na região. Mas as investigações continuam”, assegura Marcelo.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.