terça-feira, 22 de Dezembro de 2015 12:36h

Operação da Polícia Civil prende, em Alfenas, quadrilha ligada a criminosos paulistas

A Polícia Civil realizou na manhã de hoje

A Polícia Civil realizou na manhã desta terça-feira (22), em Alfenas, no Sul de Minas, a “Operação Hades”, voltada para o cumprimento de mandados de prisão contra integrantes de uma quadrilha envolvida com tráfico de drogas, assaltos marcados por extrema violência e assassinatos. Anotações e computadores apreendidos com o grupo apontam a ligação de pelo menos um dos membros com uma organização criminosa de São Paulo.

Na mitologia grega, Hades é apresentado como Deus do Submundo e da Riqueza dos Mortos. O balanço foi apresentado à imprensa, à tarde, pelo delegado regional de Alfenas, Celso Ávila, juntamente com o delegado Márcio Cavalcanti Bijalon, que coordenou as abordagens. Dezoito mandados de busca e apreensão e três de prisão preventiva foram cumpridos, referentes a diferentes ao tráfico de drogas, homicídio, estelionato, furtos e roubos, cometidos não apenas em Alfenas, mas também em cidades vizinhas.

A operação teve abordagens nos bairros Pinheirinho, Jardim São Carlos, Recreio Vale do Sol, Santa Clara, Boa Esperança, e em um sítio na zona rural de Alfenas. Cerca de 80 policiais civis participaram dos trabalhos, com o apoio de 20 Guardas Municipais locais. Três suspeitos foram presos preventivamente e outros onze conduzidos à Delegacia Regional de Alfenas para averiguação, triagem e identificação criminal.

A lista de materiais apreendidos incluiu 13 veículos, uma moto aquática, porções de maconha, crack e cocaína, dois notebooks, três CPUs, três tablets, 13 celulares, um rádio comunicador com a frequência da PM, duas câmeras de vigilância, um aparelho portátil de DVD, um aparelho GPS, cinco relógios, pen drives e R$ 2.195,00 em dinheiro, além de talões de cheque e folhas avulsas.

Na avaliação do delegado Celso Ávila, os documentos e anotações referentes ao tráfico de drogas que foram recolhidos com os suspeitos irão auxiliar de forma substancial na apuração dos homicídios atribuídos as integrantes do grupo.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.