sexta-feira, 6 de Maio de 2011 10:31h Marciel Muniz

Operação especial da Polícia Civil desmantela quadrilha em Nova Serrana, empresário da cidade é acusado de fazer parte do grupo

A quadrilha teria cometido vários assaltos na região

Uma quadrilha inteira foi presa na manhã desta quinta feira (05) na cidade de Nova Serrana durante uma operação desenvolvida pela Polícia Civil. Ao todo foram presas 20 pessoas suspeitas de serem responsáveis por muitos assaltos realizados na região. Durante toda a operação 20 mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos.

 

O delegado José Márcio da Silva delegado de Polícia Civil, responsável pela operação destacou que as pessoas presas são suspeitas de fazer parte de uma  quadrilha  especializada em vários assaltos e furtos de veículos em Divinópolis para serem utilizados em seus crimes. “Alguns integrantes da quadrilha se deslocavam até Divinópolis e furtavam veículos que posteriormente eram usados nos assaltos e outros crimes” explicou o delegado.

 

A quadrilha seria responsável por diversas ações criminosas em cidades vizinhas como Arcos, Bom Despacho, Lagoa da Prata, Pará de Minas, Campos Altos e Pitangui. Os integrantes cometiam assaltos à postos de combustíveis, supermercados e padarias.Ainda segundo informações do delegado, a quadrilha também tinha como alvo empresários do setor calçadista. Dentre os vários integrantes da quadrilha foi preso o empresário “Valtinho” Alves Ribeiro 34 anos, dono de uma fábrica de calçados na cidade, ele seria o responsável por repassar informações para o grupo sobre dias e horários de pagamentos de várias empresas da cidade.Desta forma  as ações criminosas da quadrilha eram facilitadas.

 

Com os integrantes da quadrilha foram apreendidos dois revólveres e várias porções de maconha e crack. Todos foram encaminhados para a delegacia onde prestaram depoimento. Os suspeitos tiveram a prisão temporária decretada para fins investigativos.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.