sexta-feira, 22 de Agosto de 2014 06:06h

Padre confessa prática de pedofilia em Formiga

Na tarde dessa quarta-feira uma equipe de policiais civis, comandada pela delegada do Juizado Especial e Proteção à Família, Luciana Sousa, cumpriu um mandado de busca e apreensão de provas sobre um possível crime de pedofilia.

O suspeito é um padre que, atualmente, está afastado das atividades religiosas.
A busca ocorreu no atual local de trabalho e na residência do suspeito, em continuidade às investigações que começaram a partir de denúncias a respeito do aliciamento de um menor.
Foram apreendidos um celular e um notebook, onde foram encontradas as conversas que o padre mantinha com um menino, cuja idade não foi divulgada. Além das conversas por telefone e redes sociais entre o padre e o menor, há denúncia de abuso sexual.
Durante o cumprimento de mandado, o investigado confessou o crime e só não foi preso por não haver, no momento, estado de flagrância, explicou a delegada que optou pela não divulgação dos nomes e outros dados que pudessem facilitar, nesta etapa das investigações, a identificação dos envolvidos.
Agora, a delegada representará pelas medidas cautelares, sendo que uma delas, se aceita pelo judiciário, impedirá que o investigado se aproxime da vítima menor de idade.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.