quinta-feira, 25 de Agosto de 2011 11:53h Natalia Santos

Pará de Minas realiza operação para acabar com “cracolândia” da cidade

Em algumas cidades é conhecido como cracolândia. Em outros, como é o caso de Divinópolis, é chamado de “carrapateiro”. Estes são os nomes dados aos locais urbanos os quais aglomeram alto número de usuários de drogas, onde ali ocorre o tráfico de substancias entorpecentes e também exploração sexual. No final de julho, a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, prefeitura de Divinópolis e Ministério Público deflagraram a operação denominada Candidés para acabar com o “carrapateiro”. Em Pará de Minas a Polícia Militar realizou nessa terça-feira, 23,um operação contra a prostituição e o tráfico de drogas no bairro Santos Dumont.

 

Os moradores da região conhecida como cracolândia foram surpreendidos por várias viaturas e motocicletas da 19ª Companhia Independente de Polícia Militar. O comandante da Companhia, major Rodrigo Teixeira Coimbra, coordenou pessoalmente a operação no bairro. O Santos Dumont já estava sendo chamado de “cracolândia” de Pará de Minas, principalmente na parte alta do bairro e na rodovia BR-352 que passa pelo local.

 

Além disso, a presença de prostitutas dia e noite tirava o sossego dos moradores do maior bairro da cidade. Major Rodrigo chegou ao Santos Dumont anunciando que a Polícia Militar estava ocupando o local. De acordo com o oficial, a 19ª Companhia Independente manterá suas atenções voltadas para o bairro. Ele explicou que não será presença 24 horas, mas as operações serão realizadas em horários e dias alternados e sem prévio aviso.

 

O comandante da 7ª Região da Polícia Militar, coronel Eduardo Campos no último evento da PM, ressaltou o sucesso da operação Candidés, a qual ocorreu de forma integrada entre os órgãos de segurança pública. Ele ainda definiu a ação como exemplo para outro município da região do Centro-Oeste, afirmando ainda que o novo Treinamento Policial Integrado iniciado esta semana para PM, ajudará na qualificação das operações integradas e será sempre modelo para as outras cidades.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.