sábado, 17 de Novembro de 2012 05:34h Gazeta do Oeste

PBH estuda fechar ruas com risco de alagamento durante chuvas

O prefeito Marcio Lacerda (PSB) e o chefe da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) de Belo Horizonte falaram na tarde desta sexta-feira sobre a chuva de ontem e enfatizaram que a conscientização é a melhor forma de prevenir as mortes. Na quinta-feira, a capital registrou o primeiro óbito da temporada chuvosa 2012/2013.Gilmar Almeida de Santana, 48, morreu dentro de um carro que foi arrastado pela enxurrada e caiu em um córrego na Avenida Heráclito Mourão de Miranda, no Bairro Castelo, Região da Pampulha.

O prefeito disse que, durante temporais, as pessoas precisam respeitar os pontos de alerta onde há avisos de perigo. Atualmente, a capital tem mil placas espalhadas por 82 pontos de alagamento que, segundo o prefeito e o coronel, não podem ser ignoradas pela população. A prefeitura agora estuda a possibilidade de impedir a passagem das pessoas por essas ruas e avenidas no momento em que for emitido um alerta de chuva forte.

O órgão anunciou a medida emergencial. No entanto, ainda não sabe como será feita essa restrição de circulação, com barreira humana (presença policial) ou física. O prefeito ainda disse que, com as obras que estão sendo feitas para resolver os problemas das chuvas, BH só terá risco zero de enchentes daqui a cinco ou 10 anos.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.