terça-feira, 2 de Setembro de 2014 05:49h Atualizado em 2 de Setembro de 2014 às 05:52h. Carina Lelles

Peritos encontram 21 perfurações em homem assassinado em Divinópolis

No mesmo dia houve uma tentativa de homicídio em um “Batidão” no Cacôco. Vítima foi atingida por seis disparos de arma de fogo

Após mais de 40 dias sem registrar homicídio, Divinópolis teve a madrugada e a manhã de sábado (30/08) marcadas pela violência. Um homem de 29 anos foi morto a tiros no bairro Catalão e um jovem de 19 anos foi ferido gravemente, também a tiros, em uma festa no bairro Cacôco. Em nenhuma das ocorrências os suspeitos foram presos.

Bruno Gontijo, apelidado de Sansão, de 29 anos, foi morto a tiros na manhã de sábado, na Rua Anita Garibaldi, no bairro Catalão. De acordo com uma testemunha, um homem perseguiu e atirou em Bruno que revidou os disparos.


Segundo informações da Polícia Militar, a testemunha contou que estava fechando o portão de casa, quando viu Bruno que era proprietário de um Lava Jato, sair correndo do estabelecimento e entrar na garagem da casa. Ainda de acordo com a testemunha, o autor perseguiu Bruno, efetuou diversos disparos e fugiu em um pick-up Saveiro.


A vítima caiu sobre a meia parede existente na garagem. Uma unidade de resgate do Corpo de Bombeiros foi acionada, mas Bruno já estava sem vida. A perícia foi acionada e após os trabalhos, foi constatado que Bruno sofreu 21 perfurações.


No local foi encontrado um revólver calibre 357, com oito cartuchos que estava com a vítima e foram apreendidos sete cápsulas calibre nove milímetros e quatro projéteis.


O carro utilizado na fuga, que possuía placas de Pará de Minas e ocorrência de queixa furto, foi encontrado incendiado em uma estrada vicinal no distrito de Marilândia. Nenhum suspeito foi identificado.

 

 

Batidão
Está internado em estado grave no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital São João de Deus, Gerald José de Oliveira, de 19 anos. Ele foi vítima de tentativa de homicídio na madrugada de sábado em um “batidão” no Cacôco.


De acordo com a Polícia Militar, houve uma denúncia de que durante a festa houve uma briga e um dos frequentadores foi alvejado por disparos de arma de fogo. No local, os militares depararam com o portão de entrada encostado e após varredura visualizaram uma grande poça de sangue.


Em seguida os militares foram informados que Gerald havia dado entrado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e o médico de plantão relatou que a vítima havia sido atingida por seis disparos de arma de fogo, sendo na região do tórax, pescoço e cabeça. A vítima deu entrada na UPA em estado gravíssimo e em seguida foi transferido ao Hospital São João de Deus. Segundo informações da assessoria de comunicação do Hospital, o estado de saúde de Gerald é grave, porém estável e ele segue internado no CTI.


Segundo a Polícia Militar, denúncias apontaram os suspeitos dos disparos. Eles seriam moradores do bairro Quintino, porém ainda não foram localizados.

Crédito: Divulgação

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.