sexta-feira, 31 de Janeiro de 2014 05:55h

PM apura ausência de militares em ocorrência de agressão no bairro Tietê

Uma moradora do bairro Tietê, denunciou a omissão da Polícia Militar e despreparo da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Central, no programa Bom Dia Divinópolis da rádio Minas, desta quarta-feira (29).

A denúncia chamou a atenção dos divinopolitanos.
Segundo a denunciante, a filha foi agredida pelo marido no fim da tarde de terça-feira (28) com chutes e ele também teria batido a cabeça da vítima contra um pára-brisa de um carro. As cenas foram vistas de perto por um dos filhos do casal e outras testemunhas.
Após a agressão, a Polícia Militar foi acionada, mas segundo a denunciante, os militares não compareceram ao local. A mulher foi orientada pelo atendente do 190 a encaminhar a filha a UPA para exame de corpo de delito e a registrar queixa na delegacia. Com a ausência da viatura e a não realização de rastreamento, o autor escaparia do flagrante.
Na UPA, um novo problema. A vítima, segundo a denunciante, não recebeu prioridade no atendimento e teve que aguardar todos que estavam em sua frente, mesmo em uma situação em que o laudo seria necessário para que um inquérito fosse aberto.
Em entrevista ao Sistema MPA de Comunicação, o responsável pela Assessoria de Comunicação do 23º Batalhão da Polícia Militar em Divinópolis, Capitão Leônidas Santos, afirmou que os sistemas da PM sofreram uma pane. Ainda de acordo com a assessoria, a Polícia Militar está à disposição da família para que sejam tomadas as medidas cabíveis. Segundo o assessor, será feita uma investigação para apurar os motivos do não comparecimento de militares para o atendimento da ocorrência.  

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.